Colnago: Governo deve usar R$ 10,5 bi do Fistel para cumprir regra de ouro – Exame

Brasília – O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, confirmou nesta segunda-feira, 23, que o saldo do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel) que o governo pretende usar para cumprir a regra de ouro em 2018 será de cerca de R$ 10,5 bilhões. O ministro reiterou que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não perderá recursos com a operação.

“Até o fim do ano, estimamos que o superávit no Fistel será de R$ 10,5 bilhões. Esse é o saldo contabilizado de 2012 até hoje. Os recursos estão à disposição e não há porque o governo não usá-los”, disse Colnago, após reunião no Tribunal de Contas da União (TCU) com o ministro interino da corte de contas, André Luis de Carvalho.

Colnago está fazendo uma rodada de encontros com os ministros do órgão de controle para esclarecer eventuais dúvidas sobre a questão, que será analisada pelo tribunal.

Ainda nesta tarde, ele se encontrará com a procuradora-geral do TCU, Cristina Machado, que havia pedido mais tempo para analisar a matéria. O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, também participa dos encontros, junto com outros representantes da Fazenda e do Planejamento.

O TCU vai analisar, a pedido do Ministério Público, a consulta do governo federal sobre a possibilidade de utilizar os recursos hoje vinculados ao Fistel para cumprir a chamada regra de ouro do orçamento, que impede a emissão de dívida para pagamento de despesas correntes.

O uso desse dinheiro na prática diminui a necessidade do governo de emitir dívida, minimizando o risco de desrespeito à norma, o que configuraria crime de responsabilidade.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!