Dona da Brastemp fecha acordo para vender Embraco por US$ 1 bilho – Jornal do Comércio

A americana Whirlpool, dona das marcas Brastemp e Consul, assinou acordo para vender sua subsidiária brasileira Embraco, para a indústria japonesa Nidec Corporation por US$ 1,08 bilhão. A Embraco, que tem sede em Santa Catarina, é líder na fabricação de compressores para geladeiras. Segundo fato relevante divulgado nesta manhã, o valor sofrerá ajustes por conta de endividamento.

A transação será submetida aos órgãos reguladores, deve ser concluída até 2019 e faz parte da estratégia da Whirlpool de ampliar seus negócios voltados ao consumidor. No ano passado, a Embraco contribuiu com US$ 1,3 bilhão em vendas para a Whirlpool.

“Como a Embraco opera no segmento business-to-business, essa transação vai na direção de nosso foco estratégico de investir e expandir negócios voltados ao consumidor”, disse Marc Bitzer, diretor executivo da Whirlpool Corporation em nota divulgada pela empresa.

A Nidec foi fundada em Kioto, no Japão, há 45 anos, por quatro engenheiros e desde então tem crescido transformando-se em fabricante líder global de motores. Atualmente tem abrangendo 300 subsidiárias, empregando mais de 100.000 pessoas em todo o mundo. Em 2017, a Nidec também adquiriu o Grupo Secop, um dos principais fabricantes europeus de compressores de refrigeração.

A Embraco tem aproximadamente 11.000 funcionários em oito fábricas globais localizadas no Brasil, Itália, China, Eslováquia e México, além de escritórios na Rússia e Estados Unidos. Apenas a unidade da Itália não foi incluída no negócio, já que a Whirlpool Corporation espera encerrar as suas operações naquele país. A japonesa Nidec é líder mundial na produção de motores elétricos.

A Embraco foi fundada em Joinville em 1971 como uma fábrica de geladeiras. Criou uma tecnologia própria de fabricação de compressores, ganhou mercado e acabou sendo comprada pelos americanos da Whirlpool em 1997 por US$ 217 milhões. Segundo o fato relevante, a transação não deve ter impacto significativo nos resultados financeiros da Embraco em 2018.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!