Marun: governo entende que reforma trabalhista j est produzindo efeitos – Jornal do Comércio

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse nesta terça-feira (24), que a medida provisória da reforma trabalhista não foi uma prioridade do governo e por isso caducou na segunda-feira (23). Ele afirmou também que mesmo sem a MP a reforma trabalhista já está sendo eficaz. “O nosso entendimento e do parlamento é de que a reforma trabalhista já está produzindo efeitos positivos concretos e suficientes no sentido em que ela continue valendo até da forma que está”, destacou em coletiva de imprensa.

Segundo Marun, ao editar a MP, o governo pensou em alguns aprimoramentos, mas “isso acabou não se transformando em uma prioridade. Essa é a realidade”, disse.

Ao ser questionado se então o acordo que o governo fez na época com os senadores – de ajustar alguns pontos na reforma por meio da MP – não estaria mais valendo, Marun confirmou que o governo estuda o decreto para tentar fazer ajustes.

Na segunda-feira, após participar de reunião para debater o fim da vigência da Medida Provisória 808, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, que o governo irá regulamentar pontos da reforma trabalhista por decreto. Ele notou, porém, que ainda não há data para a edição do texto. Marun também destacou nesta terça que não há previsão para que o decreto seja editado

Marun disse ainda que o líder do governo no Senado, senador Romero Jucá, está trabalhando junto aos colegas para buscar uma solução em relação a situações que haviam sido acordadas com o Senado. “Urgente tudo é, mas tendo caducado a MP que enviamos, o governo trata essa questão agora com cuidado até superior”, afirmou.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!