Bolsas de Nova York têm dia morno e fecham sem direção única – Valor

SÃO PAULO  –  As bolsas de Nova York tiveram uma pausa nesta sexta-feira (27) após semana agitada por uma série de balanços corporativos importantes e pela elevação dos rendimentos (“yields”) dos títulos do Tesouro americano, que também moderaram o ritmo nesta sessão.

O Dow Jones fechou em leve baixa de 0,05%, aos 24.311,19 pontos, o S&P 500 subiu 0,11%, aos 2.669,91 pontos, e o Nasdaq avançou discretamente em 0,02%, aos 7.119,79 pontos. Na semana, houve perdas, respectivamente, de 0,62%, 0,01% e 0,37%.

No início da semana, as bolsas americanas demoraram a engatar ritmo em função de uma forte venda de Treasuries, que levou o yield da T-note de 10 anos para além de 3% pela primeira vez desde janeiro de 2014.

A mudança em curso na renda fixa americana, porém, retrocedeu desde quinta (26), puxada por uma onda compradora após o recuo consistente no valor dos títulos. O yield se move na direção contrária ao preço do título. A T-note de 10 anos, que chegou a fechar a 3,026% nesta semana, terminou em 2,959%, apenas levemente acima do fechamento de 2,949% na sexta-feira passada (20).

Destaques

Uma série de balanços trimestrais mistos também pesou no sentimento dos investidores durante a semana. De um lado, a gigante industrial Caterpillar afundou depois de informar que não deve conseguir repetir o forte desempenho do início do ano, além de alertar para alta nos insumos. A Alphabet, controladora do Google, também foi penalizada ao reportar aumento das despesas.

Por outro lado, diversas companhias de tecnologia trouxeram números robustos e ajudaram a aliviar as perdas nos principais índices americanos. O Facebook subiu 4,4% na semana, ao mostrar desempenho resiliente apesar do escândalo de privacidade em que está envolvido. A Amazon saltou 3,6% depois de apresentar o maior crescimento de receita em mais de seis anos.

Os investidores também tomaram fôlego nesta sessão para uma semana cheia de indicadores, com o núcleo do PCE – métrica de inflação mais observada nos Estados Unidos – previsto para segunda-feira (30); decisão de política monetária do Fed, na quarta-feira (2); e o relatório do mercado de trabalho americano (“payroll”), na sexta-feira (4).

Petróleo

Entre as commodities, os preços do petróleo tiveram leve baixa nesta sexta-feira, mas deve continuar amparados pelas incertezas sobre o destino do acordo nuclear com o Irã. O barril do WTI de vencimento mais próximo caiu 9 centavos de dólar, ou 0,13%, para US$ 68,10. Já o Brent recuou 10 centavos de dólar, também 0,13%, para US$ 74,64. Ao longo desta semana, o barril do Brent bateu a marca psicológica de US$ 75 pela primeira vez desde o fim de 2014. Mas posteriormente perdeu força após dados mostrarem aumento de estoque de petróleo e gasolina e um salto na produção do óleo nos EUA.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!