CVM concede registro de companhia aberta à Dass Nordeste e Banco Inter – Valor

SÃO PAULO  –  A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou, na semana passada, a concessão de registro de companhia de capital aberto para a rede de calçado Dass Nordeste e o Banco Inter, instituição financeira controlada pelos donos do Grupo MRV.

A Dass Nordeste planeja aproveitar o registro para captar recursos para abertura e reforma de lojas e reforçar o capital de giro em sua oferta inicial de ações. A companhia tem o licenciamento das marcas Fila e Umbro no Brasil e na América Latina, mas sua atividade principal é a produção de roupas e calçados esportivos para marcas globais.

A Dass teve lucro líquido de R$ 237,2 milhões no ano passado, com receita de R$ 1,72 bilhão.

Em prospecto preliminar da oferta de ações, a empresa tem planos de expandir seus canais próprios de varejo — o que inclui abrir lojas da Fila e lojas-conceito em shopping centers. Parte dos recursos também deve ser usada para a ampliação do canal eletrônico.

No caso do Banco Inter, a CVM tinha indeferido o primeiro pedido, feito em 31 de outubro do ano passado, em janeiro. A instituição finacneira fez uma nova requisição no mês seguinte. Ele também entrou com um pedido de oferta pública inicial de ações. Em abril, o banco fixou em R$ 18,50 o preço por ação da emissão. O banco vai captar R$ 722 milhões, sendo R$ 541,5 milhões na oferta primária e o restante na secundária.

A CVM também concedeu registro de capital aberto para duas subsidiárias da Engie Brasil, a Companhia Energética Miranda e a Companhia Energética Jaguara. Ambas administram usinas que pertenciam anteriormente à Cemig e que a Engie ganhou as outorgas em leilão de setembro do ano passado.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!