Ibovespa recua no ltimo prego de abril, mas acumula alta de 0,88% no ms – Jornal do Comércio

O Ibovespa chegou a ensaiar alta na abertura dos negócios de hoje, mas fechou o último pregão de abril em queda de 0,38%, aos 86.115,49 pontos. Mesmo assim, acumulou ganhos de 0,88% no mês e segue com rentabilidade de dois dígitos no ano, com valorização de 12,71%. Em dia de agenda fraca no mercado doméstico, por conta do feriado nesta terça-feira (1º) a bolsa brasileira foi basicamente influenciada pelo cenário externo, principalmente as Bolsas em Nova Iorque.

Na parte da tarde, o Ibovespa renovou mínimas, à medida que os índices em Nova Iorque ampliavam as perdas, de acordo com operadores. As commodities em alta ajudaram a impedir uma queda maior da bolsa brasileira. O petróleo teve alta hoje e contribuiu para os ganhos das ações da Petrobras, que subiram mais de 1%. A Vale também teve dia de valorização hoje. O recuo dos papéis de grandes bancos, porém, impediu que o índice tivesse melhor desempenho. O papel do Bradesco cedeu 1,54% e o do Itaú perdeu 0,95% influenciados pelo mau humor externo.

O analista da Lerosa Investimentos, Vitor Suzaki, destaca que hoje o ambiente doméstico ficou em segundo plano por conta da agenda esvaziada, mas as atenções devem ser crescentes para o calendário eleitoral nas próximas semanas, sobretudo de investidores domésticos. Na agenda de hoje, dados das contas fiscais de março foram os destaques e seguiram mostrando piora das contas. Para Suzaki, a preocupação maior é como as contas do setor público ficarão a partir de 2019 e, por isso, a importância de quem vai ganhar as eleições.

Ao longo da semana, haverá eventos importantes no mercado externo. O principal é a reunião de política monetária dos dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), que começa amanhã. Os analistas do Bank of America Merrill Lynch não esperam que o Fed eleve os juros agora, mas o comunicado da reunião pode sinalizar o que esperar dos próximos encontros. O banco prevê três elevações este ano, mas argumenta que os riscos estão pendendo para a possibilidade de mais aumentos. Se a elevação de juros for mais rápida que o previsto nos EUA, os movimentos nos fluxos internacionais de capital podem ser afetados, influenciando também a entrada de recursos externos na B3. Em abril, o fluxo continuou firme e somou R$ 4,1 bilhões até o dia 26.

Nas notícias corporativas, o destaque hoje na B3 foi a estreia das ações do banco Inter, a primeira fintech a listar suas ações na bolsa brasileira. A abertura de capital do banco movimentou R$ 721,9 milhões e a ação saiu a R$ 18,50. No pregão de hoje, o papel fechou estável.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!