Demanda area mundial cresce 9,5% ante maro de 2017, diz Iata – Jornal do Comércio

O tráfego aéreo (medido em número de passageiros por quilômetro voado, ou RPK) mundial cresceu 9,5% em março frente ao registrado em igual mês de 2017, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). Segundo a entidade, o resultado mensal mostrou o maior ritmo dos últimos 12 meses.

Ainda em março, a oferta de assentos (assentos-quilômetros ofertados, ou ASK) subiu 6,4% frente ao visto um antes, fazendo com que a taxa de ocupação crescesse 2,3 pontos porcentuais, para 82,4% – patamar recorde para o mês. “À exceção do Oriente Médio, todas as regiões mostraram taxas de ocupação recordes”, frisa a Iata.

De acordo com o CEO da entidade, Alexandre de Juniac, a trajetória da demanda aérea tem sido sustentada pelo cenário econômico relativamente saudável e pela sólida confiança empresarial. Porém, altas nos custos (particularmente dos preços de combustíveis) podem amenizar o estímulo das tarifas mais baixas sobre o crescimento do tráfego durante o segundo trimestre, aponta.

Na quebra do indicador, o tráfego aéreo internacional aumentou 10,6% na comparação com março de 2017. A oferta subiu 6,6%, de modo que a taxa de ocupação cresceu 2,9 p.p., para 81,5%. Na abertura por regiões, pelo terceiro mês seguido, o maior crescimento da demanda internacional foi verificado na América Latina, onde o tráfego avançou 11,8% no mês.

Quanto à demanda por viagens domésticas, a Iata contabilizou uma ligeira desaceleração. Em março, o indicador cresceu 7,8% ao redor do mundo (ante 8,2% registrados em fevereiro), puxado principalmente pela evolução no mercado norte-americano.

Fonte Oficial: Jornal do Comércio.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!