BC da Argentina joga duro para defender peso e eleva juro para 40% – Valor

SÃO PAULO  –  Para estabilizar o mercado, o banco central da Argentina (BCRA) promoveu nova alta na taxa de juro do país, um dia depois de já ter feito o mesmo movimento. O custo do dinheiro foi para 40%, após ter sido elevado na quinta-feira para 33,25%. A ação realizada ontem ocorreu seis dias depois de ter passado a taxa de 27,25% para 30,25%.

Em nota, a autoridade monetária argentina destaca que, “dada a dinâmica adquirida pelo mercado de câmbio, em que o peso ontem se desvalorizou em relação a outras moedas de países emergentes, o Conselho de Política Monetária do Banco Central da Argentina e sua diretoria decidiram adotar uma série de medidas para estabilizar o mercado”.

Além do uso da taxa de juros, o BC argentino continuará a operar com todos os seus instrumentos de intervenção no mercado de câmbio. Essas transações podem ser organizadas no mercado à vista e a prazo. “A autoridade monetária tomou essas decisões para evitar um comportamento disruptivo no mercado de câmbio, bem como para garantir o processo de desinflação e está pronta para agir novamente, se necessário.”

O comunicado termina reiterando que a autoridade monetária continuará utilizando todas as ferramentas à sua disposição e “conduzirá sua política monetária para atingir sua meta intermediária [de inflação] de 15% em 2018”.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!