Conselho curador do FGTS aprova orçamento de R$ 85,5 bi para 2018 – Exame

A habitação será o principal segmento beneficiado neste ano, com R$ 69,47 bilhões, o equivalente a 81,23% do montante aprovado

Por Fernando Nakagawa, do Estadão Conteúdo

access_time 15 maio 2018, 18h18

Brasília – O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) perdeu R$ 1,5 bilhão para financiar projetos de habitação, saneamento e infraestrutura em 2018.

Orçamento aprovado pelo Conselho Curador do Fundo nesta terça-feira, 15, prevê R$ 85,5 bilhões disponíveis neste ano, inferior aos R$ 87 bilhões aprovados para o Orçamento de 2017.

A habitação será o principal segmento beneficiado neste ano, com R$ 69,47 bilhões, o equivalente a 81,23% do montante aprovado. O valor é inferior aos R$ 70,5 bilhões aprovados em 2017.

Neste ano, boa parte dos recursos – de R$ 62 bilhões – será destinada à habitação popular. Em nota, o Ministério do Trabalho diz que, se toda a previsão for utilizada, 528 mil pessoas poderão ser beneficiadas com financiamentos de moradias.

A infraestrutura urbana é o segundo segmento mais beneficiado, com R$ 8,68 bilhões. Já o saneamento básico receberá outros R$ 6,86 bilhões. Somados, os recursos podem beneficiar até 41,8 milhões de pessoas na infraestrutura urbana e saneamento.

A reunião desta terça também manteve as previsões orçamentárias para os próximos três anos. Já são previstos R$ 81,5 bilhões em 2019, R$ 81,5 bilhões em 2020 e R$ 81 bilhões em 2021, sendo que a habitação receberá R$ 68 bilhões em cada um dos dois primeiros anos e R$ 67,5 bilhões em 2021.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!