Exportações do agronegócio apresentam aumento de 2,7% em abril

As exportações brasileiras de produtos do agronegócio atingiram US$ 8,89 bilhões em abril de 2018, cifra 2,7% superior ao valor registrado em igual mês do ano anterior. O percentual representa um aumento de US$ 231,63 milhões no volume de comércio. Os números foram divulgados hoje (15) pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com o ministério, a balança comercial de produtos agropecuários, diferença entre a exportação e a importação, gerou saldo positivo de US$ 7,59 bilhões em abril de 2018 contra US$ 7,57 bilhões contabilizados em abril de 2017.

O destaque da pauta das exportações no mês de abril foi o complexo florestal, puxado pelas vendas de celulose, que teve recorde no que diz respeito a quantidade, com um total de 1,17 milhão de toneladas, acréscimo de 10,4%, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. A celulose também apresentou desempenho recorde no valor, com alta de 40,3% e US$ 643,80 milhões vendidos.

No complexo soja, o farelo de soja teve incremento de 30,7%, atingindo US$ 614,21 milhões em abril de 2018. Na quantidade, a alta foi de 16,9%, chegando a 1,55 milhão de toneladas.

De acordo com a análise do ministério, a seca na Argentina prejudicou a produção do grão possibilitando que o Brasil ampliasse suas exportações do produto, incorporando parte das vendas do país vizinho.

“Outros produtos que tiveram forte crescimento nas vendas externas foram bovinos vivos (224,3%) – com embarques principalmente para a Turquia, fumo (77,4%) e o suco de laranja (44,9%)”, informou o ministério.

A China continua figurando como o destino principal das exportações do agronegócio brasileiro. O país asiático comprou, em abril, US$ 3,65 bilhões em produtos.

“Em relação ao dinamismo dos mercados compradores dos produtos nacionais, os principais destaques do mês foram Portugal (US$ 107,08 milhões e +675,3%); Paquistão (US$ 126,08 milhões e +97,8%); Vietnã (US$ 142,18 milhões e +78,9%); Turquia (US$ 148,29 milhões e +69,1%); Alemanha (US$ 238,73 milhões e +48,2%); Itália (US$ 185,35 milhões e +47,5%); e Argentina (US$ 153,02 milhões e +44,9%)”, disse o ministério, em nota.

Quadrimestre

Segundo o ministério, no período de janeiro a abril de 2018, o comportamento das exportações brasileiras reflete o perfil do mês de abril. O desempenho favorável também ficou por conta da celulose, com um incremento de quase US$ 1 bilhão no período, um aumento de 8,9%; fumo, com 87,5%; farelo de soja, com 18,9%, animais vivos com 231% e suco de laranja, com 41,9%.

A China segue em primeiro lugar no ranking do principal destino do agronegócio nacional no período, com US$ 9,48 bilhões, aumento de 0,6%.

Neste primeiro quadrimestre, quatro países registraram crescimento das aquisições brasileiras acima de 20%: Turquia (US$ 445,26 milhões; +95,4%); Itália (US$ 760,69 milhões; +30,2%); Hong Kong (US$ 879,83 milhões; +29,5%); e Argentina (US$ 513,41 milhões; 24,1%).

Edição: Lílian Beraldo

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!