Próximos passos do Copom vão depender da atividade, diz Kawall – Valor

SÃO PAULO  –  A decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de manter a taxa básica de juros em 6,5% ao ano surpreendeu a maioria dos economistas e analistas do mercado que projetavam um corte de 0,25 ponto da Selic.

Para o economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall, a piora do cenário externo, que teve como reflexo a valorização do dólar frente ao real, acabou se sobrepondo a uma atividade econômica ainda fraca e levou o Banco Central a optar pela manutenção da Selic. “Temos um cenário externo mais desafiador e também eleição no Brasil neste ano, que pode adicionar mais incerteza e ter um efeito sobre o dólar”, afirma.

Os próximos passos do BC, segundo Kawall, vai depender do comportamento da atividade econômica. O mercado aguarda a divulgação do PIB do primeiro trimestre.

Segundo Kawall, se a atividade continuar com viés de queda, o BC pode até voltar a cortar a taxa Selic. “Na penúltima reunião, o BC chegou a mencionar que o fim do ciclo de queda da Selic pode ser uma interrupção”, diz. O Banco Safra projeta um crescimento de 0,5% do PIB no primeiro trimestre, encerrando o ano em 2,8%.

Com a manutenção da taxa Selic em 6,50%, o Copom interrompe um ciclo de queda de juros iniciado em outubro, que promoveu uma redução de 7,75 pontos da taxa básica.

Kawall lembra que até a recente piora no cenário externo havia o risco de a inflação ser muito baixa e não convergir para a meta. “Imaginávamos que, dado o foco nas expectativas, havia um contraponto vindo da atividade que equilibrava a pressão no câmbio”, afirma. “A questão é se essa taxa básica de juros é estimulativa o suficiente”, afirma.

O Banco Safra espera um IPCA em 3,8% no fim de 2018 e em 4% no fim de 2019.

A meta de inflação para 2019 está em 4,25%.

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!