CNI diz que greve dos caminhoneiros atrapalha recuperação da economia

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou nota hoje (24) criticando a paralisação dos caminhoneiros, que já dura quatro dias, e ressaltou que o movimento atrapalha a recuperação da economia. “O bloqueio das rodovias do país prejudica a operação das indústrias, aumenta os custos, penaliza a população e tem efeitos danosos sobre a economia, que enfrenta dificuldades para se recuperar da crise recente”, disse a entidade, em nota. 

A expectativa do setor industrial é que sejam suspensos os bloqueios de rodovias até que governo e associações de caminhoneiros cheguem a um acordo sobre a redução da tarifa de combustível, privilegiando o “equilíbrio”. “Que os interesses de grupos não se não se sobreponham aos dos demais setores da sociedade ou onerem ainda mais os custos de produção. A greve já está afetando a produção e a distribuição de bens”, ressaltou. 

Na segunda reunião entre governo e caminhoneiros, na tarde de hoje, novamente não houve acordo entre as partes para por fim aos bloqueios. Os motoristas de carga exigem a isenção de tributos federais sobre o preço do óleo diesel, como PIS/Cofins, além da Cide. Esta última tarifa o governo já concordou em zerar. O movimento também pede o fim da cobrança de pedágios dos caminhões que trafegam vazios nas rodovias federais que estão concedidas à iniciativa privada.

 

 

Edição: Sabrina Craide

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!