No Rio, 90% das lojas não abriram na Ceasa nesta segunda-feira

A greve dos caminhoneiros continua a afetar a chegada de produtos à Central Estadual de Abastecimento do Rio de Janeiro (Ceasa-RJ). Hoje (28), 90% das lojas da central não abriram, e apenas 37 caminhões chegaram ao local.

Em uma segunda-feira normal, 400 caminhões trazem produtos do interior do Rio e de outros estados à Ceasa, segundo a assessoria de imprensa da central de abastecimento.

O Pavilhão 21, destinado a agricultores do estado do Rio, se encontra praticamente vazio e estão em falta hortaliças como berinjela, batata, cebola, cenoura, brócolis, couve-flor, mandioca, beterraba e morango.

A Ceasa também registra aumento drástico no preço dos produtos que continuam a ser comercializados. A caixa com 6kg de alface crespa, por exemplo, subiu de R$ 15 para R$ 100. No caso da acelga, que é vendida em caixas de 8kg, o preço saltou de R$ 15 para R$ 120.

Outro produto que encareceu foi o tomate. A caixa com 22kg de tomate longa vida extra teve seu valor aumentado de R$ 45 para R$ 120.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!