Aliados dos EUA adotam medidas retaliatórias contra tarifas sobre aço – Exame

UE, Canadá e México anunciaram medidas retaliatórias depois que os Estados Unidos anunciaram tarifas de 25% sobre as importações de aço e 10% sobre alumínio

Por Reuters

access_time 1 jun 2018, 08h57

Washington/Bruxelas – Canadá e México responderam com a imposição de tarifas sobre bilhões de dólares de produtos dos Estados Unidos, desde suco de laranja a carne de porco, e a União Europeia vai taxar uísque bourbon e as motocicletas Harley Davidson, depois que Washington arriscou desencadear uma guerra comercial global impondo tarifas sobre aço e alumínio.

A comissária de Comércio da UE, Cecilia Malmstrom, anunciou uma coletiva de imprensa às 15h (horário de Brasília) para apresentar a resposta do maior bloco comercial do mundo às tarifas dos EUA. O ministro da Economia da Alemanha disse que a UE pode procurar coordenar sua resposta com o Canadá e o México.

As tarifas norte-americanas sobre seus aliados mais próximos, anunciadas pela primeira vez pelo presidente Donald Trump em março, foram condenadas por congressistas republicanos e pelo principal grupo de lobby dos EUA e provocaram uma queda nos mercados financeiros.

As tarifas de 25 por cento sobre as importações de aço e 10 por cento sobre alumínio da UE, Canadá e México estavam previstas para entrar em vigor a partir das 7h (horário de Brasília) desta sexta-feira, disse o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, a repórteres.

“Estamos ansiosos para continuar as negociações, tanto com o Canadá e o México, por um lado, e com a Comissão Europeia, por outro lado, porque há outras questões que também precisamos resolver”, disse ele.

Canadá e México, envolvidos em conversas com os Estados Unidos para modernizar o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (NAFTA), responderam rapidamente. O Canadá, maior fornecedor de aço para os Estados Unidos, vai impor tarifas cobrindo 12,8 bilhões dólares de importações dos EUA, incluindo uísque, suco de laranja, aço, alumínio e outros produtos, disse a chanceler Chrystia Freeland.

“A administração norte-americana tomou hoje uma decisão que nós deploramos, e obviamente vai levar a medidas de retaliação, como deve”, disse o primeiro-ministro Justin Trudeau.

O México anunciou o que descreveu como medidas “equivalentes” em uma ampla gama de produtos agrícolas e industriais dos EUA, incluindo pernil de porco, maçãs, uvas e queijo, bem como aço e outros produtos. As tarifas serão mantidas até que o governo dos EUA elimine suas tarifas, disse o Ministério da Economia do México.

A UE já ameaçou impor tarifas sobre as motocicletas Harley Davidson e bourbon, medidas que atingiriam as bases políticas dos congressistas republicanos dos EUA.

“Queremos mercados abertos, mercados livres, mas temos que convencer o governo dos EUA”, disse o ministro da Economia, Peter Altmaier. “Nós tentamos fazer isso através de negociação e agora vamos fazê-lo unindo-nos e formulando uma resposta europeia comum, possivelmente trabalhando mais de perto com o México e o Canadá.”

Os membros da UE deram amplo apoio ao plano da Comissão Europeia de estabelecer tarifas sobre 2,8 bilhões de euros (3,4 bilhões de dólares) de exportações norte-americanas, caso Washington ponha fim às isenções tarifárias.

As tarifas da UE devem entrar em vigor em 20 de junho, desde que os 28 Estados-membros as aprovem.As exportações da UE sujeitas a impostos norte-americanos valem 6,4 bilhões de euros (7,5 bilhões de dólares).

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!