Exchanges Chinesas de Criptomoedas Ameaçam Mercado da Coreia do Sul – Portal do Bitcoin

Após ‘invasões’ de exchanges chinesas na Coreia do Sul devido a perseguições do governo da China ao mercado de criptomoedas, o governo sul-coreano está em alerta sobre um alto risco de domínio do mercado pelos chineses, de acordo com a publicação do Business korea nesta quarta-feira (30).

A repressão da China às criptomoedas começou no ano passado e fez com que corretoras chinesas migrassem para a Coreia do Sul, incentivadas pela leveza das leis locais. Agora novos grupos estão se formando e a inundação de capitais gera preocupações.

A inadmissibilidade chinesa fez com que a Coreia do Sul se tornasse uma nação acolhedora do mercado de criptomoedas. O país não possui regulamentação como Estados Unidos e Japão, por exemplo.

Na Coreia do Sul, por enquanto, tudo é possível. Não há barreiras contra empresas que desejam entrar no novo mercado virtual. É uma opção atraente para empresas chinesas que procuram paraísos regulatórios perto de casa.

A serenidade coreana em torno do mercado de criptomoedas é tanta que na última terça-feira (29) a Assembléia Nacional da Coreia do Sul fez uma recomendação oficial para readmitir as ICOs (somente as nacionais), as quais estavam proibidas no país desde o ano passado.

Especialistas apontam que, se uma regulamentação não for implantada, a Coreia do Sul corre sérios riscos de ser controlada por bolsas chinesas.

A mais nova corretora que vai atuar no país foi criada em uma parceria entre coreanos e chineses, a Zeniex. Porém, antes mesmo da abertura, outra bolsa chinesa, a Gate.io, já iniciava suas operações.

De acordo com o Coinmarketcap, a Gate.io é, atualmente, a 18ª maior bolsa do mundo.

A bolsa nº 1 do planeta, a OKCoin, já havia entrado no mercado coreano no mês passado em cooperação com a NHN Entertainment.

A Huobi Korea, a 3ª maior bolsa do mundo já está em solo coreano desde março, após assinar um contrato com a Danal, uma empresa coreana que fornece serviços de identificação.

Em abril a Associação Coreana de Blockchain convidou 33 bolsas para integrar um processo de autorregulação, das quais 23 aderiram. A intenção do grupo é estabelecer segurança e a transparência das negociações.

Huobi no Brasil

Representantes da Huobi, foram vistos distribuindo cartões durante o VI Bitconf que aconteceu em São Paulo nos dias 05 e 06 de maio. A empresa está desembarcando no Brasi, conforme apuração exclusiva do Portal do Bitcoin. A empresa já montou um escritório na capital paulista e, ao menos por enquanto, está situado num co-working da We Work.

No início de maio a Coinbene, exchange de origem chinesa que opera de Singapura, anunciou seu escritório no bairro Paraíso, em São Paulo. A corretora está fazendo contratos com bancos nacionais para começar a aceitar reais. A Coinbene já atua em Hong Kong, Malásia, Índia e agora também no Brasil.

 

BitcoinTrade

Comprar e vender Bitcoin e Ethereum ficou muito mais fácil. A BitcoinTrade é a plataforma mais segura e rápida do Brasil. Além disso, é a única com a certificação de segurança PCI Compliance. Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android: https://www.bitcointrade.com.br/

O post Exchanges Chinesas de Criptomoedas Ameaçam Mercado da Coreia do Sul apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!