Indicadores PMI e PIM-PF | Investing.com – Investing.com

Os mercados globais continuam sua tendência de alta, ignorando as ameaças como tensões comerciais entre Estados Unidos e o resto do mundo. A safra de indicadores econômicos PMI continua a chamar a atenção dos mercados, mostrando (novamente) um enfraquecimento da economia da Zona do Euro. O euro cai em relação ao , e o dólar continua a se valorizar em relação aos seus principais pares, mesmo após o México anunciar medidas retaliatórias contra os EUA. Nas bolsas europeias, as bolsas tiveram ganhos majoritariamente liderados por ativos de tecnologia. O Eurostoxx 600 registra alta de 0,2%, enquanto a bolsa de Milão e Londres se destoam com queda de 0,5%. Na Ásia, Hong Kong, Xangai e Tóquio encerraram os negócios em alta de aproximadamente 0,5%. Nos EUA, os índices registram leves altas, exceto pelo Dow.

O destaque do dia deve ficar por conta das divulgações de PMI dos Estados Unidos, além da oferta de emprego JOLTs. Às 14h30, o presidente do Bundesbank discursará e às 17h30, a API divulgará suas estimativas para os estoques de bruto da semana.

Brasil

A bolsa local abriu em queda, sinalizando a interrupção de uma sequência de quatro pregões de alta. Os ativos relacionados ao setor industrial sobem, enquanto os investidores digerem a PIM-PF. O dólar continua a subir no mercado interno, seguindo a tendência do dólar no mercado internacional.

Na agenda econômica, o IBGE divulgou a produção industrial mensal, que apresentou alta de 0,8%, surpreendendo a mediana do mercado, que indicava uma alta de aproximadamente 0,3%. O setor industrial foi impulsionado pelos bens de capital e pelos bens duráveis. Nos diversos ramos da indústria, houve uma alta em 13 dos 26 ramos, com destaque nos produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, além de veículos automotores. Já na divulgação da Markit Economics, o PMI serviços apresentou uma contração no nível de produção, caindo para 49,5 pontos em maio. Uma demanda mais fraca e pressões inflacionárias prejudicaram o setor, causando um corte de empregos e reduzindo o otimismo das firmas no que diz respeito ao volume de produção futuro. A depreciação do real em relação ao dólar e problemas internos são as maiores causas de um baixo nível de otimismo. Veja abaixo o PMI Serviços:

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!