IPC-Fipe acelera alta pressionado por alimentos e transportes – Exame

Índice de Preços ao Consumidor, que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,19% em maio

Por Estadão Conteúdo

access_time 5 jun 2018, 08h55

São Paulo – O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,19% em maio, revertendo queda de 0,03% em abril e ganhando força em relação à alta marginal de 0,01% observada na terceira quadrissemana do mês passado, segundo dados publicados hoje pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

O resultado de maio ficou perto do teto de 12 estimativas colhidas pelo Projeções Broadcast, que iam de estabilidade a alta de 0,20%, e acima da mediana, de +0,11%.

Entre janeiro e maio, o IPC-Fipe registrou avanço de 0,22%. No período de 12 meses até maio, o índice acumulou inflação de 1,54%.

Em maio, migraram para inflação ou ganharam força os segmentos de Alimentação (de -0,10% em abril para 0,62% no mês passado), Transportes (de 0,05% para 0,59%) e Despesas Pessoais (de -0,27% para 0,32%).

Por outro lado, ampliou deflação o item Habitação (de -0,13% para -0,35%), passou a mostrar deflação o segmento de Vestuário (de 0,15% para -0,10%) e subiram com menos intensidade as categorias Saúde (de 0,91% para 0,49%) e Educação (de 0,11% para 0,05%).

Veja abaixo como ficaram os itens que compõem o IPC-Fipe em maio:

– Habitação: -0,35%

– Alimentação: 0,62%

– Transportes: 0,59%

– Despesas Pessoais: 0,32%

– Saúde: 0,49%

– Vestuário: -0,10%

– Educação: 0,05%

– Índice Geral: 0,19%

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!