Ilan: Mudança nos juros nos EUA é um dos fatores para alta do dólar – Valor

SÃO PAULO  –  Nos últimos meses, o cenário internacional mudou e se tornou menos benigno, mais desafiador e mais volátil, afirmou o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, que participou de evento no Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (Ibef), em São Paulo.

“Houve uma realocação de portfólio [com fluxo de recursos] em direção a países avançados, em particular aos EUA, que estão crescendo mais, com impulso fiscal”, disse Ilan ao fazer um diagnóstico da situação recente de estresse nos mercados.

Conforme o presidente do BC, a subida de juros nos Estados Unidos tem levado investidores globais a realocar os recursos, com saída de mercados de maior risco, “e, quando isso acontece, gera pressões sobre os emergentes”.

“Os juros nos EUA subiram nos últimos tempos, tanto os juros do Federal Reserve [Fed, o banco central americano] quanto os dos mercados.” O presidente do BC citou o rendimento do título de 10 anos do governo americano, que ultrapassou a marca psicológica de 3% recentemente.

A mudança dos juros e a realocação de portfólios levam o dólar a subir, acrescentou o chefe da autoridade monetária. A situação atual contrasta com o período entre o fim de 2017 e início deste ano, quando o cenário era de inclinação pelo risco. “No BC, nós falávamos o tempo todo do interregno benigno, ou seja, um período favorável no mercado de internacional, numa economia que estava crescendo globalmente.”

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!