Novas regras do Fies terão pouco impacto ao setor, diz associação – Valor

UNA (BAHIA)  –  As novas regras do Fies, anunciadas nesta semana pelo MEC, não vão trazer impactos relevantes para o setor porque o número de vagas ofertadas pelo programa de financiamento estudantil do governo é pequeno.

A opinião é da Associação Brasileira das Mantenedoras do Ensino Superior (Abmes), que participou do 11º Congresso Brasileiro da Educação Superir Particular, que ocorre na Ilha de Comandatuba (BA). A Kroton, maior grupo de ensino superior do país, também informou que não há mudanças em suas projeções de novos alunos por conta das modificações. Nesta semana, o MEC informou que o Fies financiará pelo menos 50% da mensalidade e aumentou o teto de financiamento que antes era de R$ 30 mil para R$ 42,9 mil por semestre.

No primeiro semestre, das 100 mil vagas ofertadas no Fies com juro subsidiado pelo governo, apenas 35 mil foram preenchidas.

Em relação ao P-Fies, programa em que os recursos são provenientes do BNDES e fundos constitucionais e regionais e risco do banco, só 850 pessoas conseguiram fechar contratos neste primeiro semestre. “O P-Fies é um financiamento bancário como outro qualquer. O que a população precisa é de financiamento público”, disse Janguiê Diniz, presidente da Abmes, durante o evento.

A repórter viajou a convite da Abmes

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!