EUA: Departamento de Agricultura eleva projeção de safra de soja do Brasil – Exame

País produziu um recorde de 119 milhões de toneladas da oleaginosa na safra 2017/2018, segundo o órgão do governo americano

Por Roberto Samora, da Reuters

access_time 12 jun 2018, 16h16 – Publicado em 12 jun 2018, 16h14

O Brasil, líder global no mercado de soja, produziu um recorde de 119 milhões de toneladas da oleaginosa neste ano (safra 2017/18), estimou nesta terça-feira o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), que elevou em 2 milhões de toneladas a sua estimativa na comparação com a visão do mês anterior citando a produtividade.

O USDA ainda elevou em 1 milhão de toneladas, para 118 milhões de toneladas, a projeção da nova safra de soja do Brasil (2018/19), que será plantada a partir de setembro.

“Uma maior tendência de produtividade para a safra 2018/19 do Brasil reflete a colheita e os rendimentos da temporada 2017/18, que foi elevada em 2 milhões de toneladas…”, disse o USDA em nota.

Para a associação da indústria de soja do Brasil, a Abiove, a estimativa do USDA da safra de 2017/18 do país indica a liderança dos brasileiros –já os maiores exportadores do mundo– também na produção global do produto. Isso já havia sido apontado em maio.

Ainda que, para o USDA, os EUA tenham colhido 119,5 milhões de toneladas em 2017/18, a indústria do setor no país considera o ano calendário para tal avaliação.

Para 2018/19, a expectativa do departamento dos EUA é de uma safra norte-americana em 116,5 milhões de toneladas, a ser colhida neste ano.

Pelo critério do USDA, portanto, o Brasil superaria os EUA na produção de soja somente na safra 2018/19.

Com uma produção brasileira maior, o USDA elevou as projeções de exportação do país na safra 2017/18 e 2018/19.

As exportações do Brasil em 2018/19 foram projetadas em 72,95 milhões de toneladas no relatório de junho, ante 72,3 milhões em maio.

Para 2017/18, as exportações do Brasil estão estimadas em 74,65 milhões de toneladas, enquanto os embarques dos EUA foram projetados em 56,2 milhões de toneladas.

O USDA previu ainda que o Brasil deverá colher 96 milhões de toneladas de milho em 2018/19, estável frente o relatório de maio, mas acima dos 85 milhões esperados para este ano, em uma temporada que está sendo prejudicada pela seca.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!