Procura por Bitcoin na Venezuela Dispara com Inflação de 14.000% no País – Portal do Bitcoin

A crise da Venezuela não atingiu o mercado de criptoativos. Ao contrário disto, houve um aumento significativo do uso de Bitcoin pelos venezuelanos. A razão pode estar ligada a forte desvalorização do Bolívar (moeda venezuelana).

A inflação na Venezuela já beira aos 14000% e afeta diretamente o poder de compra de venezuelanos. À medida em que os preços tem subido, entretanto, tem se constatado uma disparada nas transações de Bitcoin a partir dos bolívares, segundo dados da Localbitcoins.

Só essa semana foram negociados cerca de 7.686 bilhões de bolívares, equivalentes a 487 Bitcoins. Bom atentar que a alta de transações de bolívares para Bitcoins não representa maior volume da moeda criptografada.

O Bolívar perdeu seu poder de compra, ou seja, cada unidade de bolívar hoje vale bem menos de quando ocorreu o primeiro boom de criptomoedas na Venezuela, em abril de 2017. Naquela época se transacionou um total de 3.858 milhões de Bolívares, o que resultaria em 805 Bitcoins.

O fato é que o Fundo Monetário Internacional previu uma inflação de 2.200% para o final do ano de 2017 e ela resultou em 2.616%. Atualmente, o mesmo FMI afirma que a taxa inflacionária da moeda venezuelana deve chegar a um percentual de 14 mil.

Um outro ponto relevante é a própria oscilação da criptomoeda. Em abril de 2017, o Bitcoin não passou de um pouco mais de mil dólares e hoje está valendo pelo menos quatro vezes mais de que naquele período.

Os números não mentem. Mas podem criar uma ilusão. Analisar o mercado apenas pelo volume negociado de moedas pode ser um tanto perigoso, ainda mais se tratando de Bolívares e Bitcoins.

Menos zeros na nota

O governo de Nicolas Maduro está tendo trabalho para tentar conter a crise. A última proposta da Venezuela foi de fazer uma revisão cambial adiada para remover três zeros do Bolívar desvalorizado.

Originalmente planejado para ocorrer em 04 de junho, a revisão da moeda foi adiada para que o setor bancário  tivesse mais tempo para se preparar para novas cédulas bancárias e sistemas de transação.

A questão é que o FMI espera que os preços ao consumidor subam quase 14.000% este ano e isso aumentaria ainda mais o colapso cambial apocalíptico se levar em conta que as pessoas têm dificuldades até mesmo para consumir produtos de necessidade básica como alimentos.

A confiança no Estado está cada vez menor e isso se reflete a partir do momento em que venezuelanos procuram alternativa de utilizarem criptoativos no lugar da moeda oficial. Maduro, contudo, talvez tenha entendido errado ao lançar a “Petro”. Mesmo com lastro em commodities de nada vale essa moeda criptografada sem que haja a confiança dos investidores nela. Enquanto isso, o Bolívar mudar de layout, perde zeros e valor.

 

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/ 

O post Procura por Bitcoin na Venezuela Dispara com Inflação de 14.000% no País apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!