A três meses das eleições, governo lança novo plano de obras – Exame

Com a privatização da Eletrobras mais distante depois da decisão do Supremo Tribunal Federal, o governo volta a buscar agendas positivas para o fim de mandato. Desta vez será lançado nesta segunda-feira mais um plano de obras em logística. O pacote será aprovado e organizado pelo Programa de Parcerias de Investimentos, o PPI.

Para ajudar a alavancar a agenda, o pacote foi batizado de Plano Nacional de Logística (PNL), tal qual tantos outros antecessores. Além do próprio PPI, que se propunha a isso, é o caso do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Programa de Investimento em Logística, ambas marcas dos governos petistas de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Nenhum, contudo, sanou as carências de infraestrutura do país.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo adiantou, o novo plano do governo deve se prestar a economizar 54,7 bilhões de reais nos custos de transporte até 2025 por conta de uma melhor estrutura logística e diminuição dos gargalos à indústria. Haveria redução da dependência do transporte rodoviário, de 64% para 50% dos deslocamentos. O ferroviário seria prioridade, subindo de 18% para 31%.

Outra promessa é de que a lista de prioridades será definida pela Empresa de Planejamento e Logística, restringindo manobras do núcleo político para que os projetos não fiquem restritos apenas a gerar triunfo eleitoral para a campanha que se aproxima. É um filme que o Brasil, um país com uma infraestrutura de terceiro mundo, conhece.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!