Binance Interrompe Negociações por Causa de Transações Irregulares com Criptomoeda – Portal do Bitcoin

A Binance, maior corretora de criptomoedas do mundo em volume, interrompeu todas as negociações por 12 horas após relatórios de transações irregulares do criptoativo Syscoin (SYS).

Por esse motivo, a empresa teve que redefinir com urgência as chaves das APIs (código que interliga um serviço a outro na Web) em massa por suspeita de falha no blockchain da SYS.

De acordo com News Bitcoin, uma única Syscoin, que vale apenas alguns centavos de dólar, estava sendo negociada a 96 bitcoins, ou seja, cerca de US$ 600 mil.

“Devido a negociações irregulares em algumas APIs, a Binance removerá todas as chaves existentes como medida de segurança preventiva. Todos os usuários da API devem recriar suas chaves”, comunicou a corretora.

O incidente começou às 21h00 (UTC) de terça-feira (03). Por meio do Twitter, a rede da Syscoin mostrou-se preocupada e alertou:

“Estamos investigando um possível problema no blockchain da Syscoin, nada está confirmado, mas pedimos que as bolsas parem de negociar enquanto investigamos”.

A Syscoin foi invadida e os criminosos enviaram moedas geradas de maneira fraudulenta para a Binance e as venderam, o que elevou o preço da SYS.

O primeiro sinal de irregularidade foi a criação de um novo bloco onde foram criadas 1 bilhão de novas SYS, sendo que o máximo fixado desde a sua criação é de 888 milhões de unidades.

Um membro da equipe da Syscoin também relatou via Twitter que a plataforma não estava sob ataque dos 51%, mas que alguém estava movendo 40 milhões da criptomoeda para dentro e para fora do mesmo bloco.

“Syscoin NÃO está sob um ataque de 51%. O tx com 1,2 bilhão de moedas é alguém movendo 40 milhões de Sys dentro e fora do mesmo bloco. Verifique o blockchain ele não mente”, tuitou Keyare.

A invasão da Syscoin ocorreu apenas um dia após a empresa de segurança Blue Protocol afirmar que metade das 50 principais criptomoedas eram vulneráveis ​​a “falhas destrutivas”.

A plataforma disse que atrasou propositalmente a informação para o público, justamente para que desse tempo das exchanges se prepararem para possíveis ataques.

No início desta manhã, o CEO da Binance, Zhao Changpeng, postou um tweet assegurando que todos os fundos da corretora estão seguros.”

Pode ter sido como foi com o BTC em 2010

O desenvolvedor Jameson Lopp, também criador do statoshi.info e fundador do bitcoinsig.com, explicou ao The Next Web via e-mail que se uma invasão realmente aconteceu, os hackers devem ter explorado uma vulnerabilidade no protocolo do blockchain para conseguir isso.

“Quebrar as regras de fornecimento monetário para uma criptomoeda não pode ser alcançado através de um ataque de 51%; isso indica que uma falha foi encontrada e explorada no nível do protocolo. É provável que seja semelhante à vulnerabilidade que foi explorada no Bitcoin em 2010, que permitiu que alguém criasse 184 bilhões de BTCs”.

Ataque recente

Em março, a Binance foi atingida por um ataque baseado em API. A criptomoeda usada para o crime foi a Viacom (VIA). Os hackers usaram APIs comprometidas para definirem ordens de venda extremamente altas e depois fazer a troca ilicitamente.

Após o ataque, a exchange anunciou que iria recompensar quem a ajudasse na identificação dos criminosos, oferecendo US$ 250 mil de prêmio.

Leia também: Foxbit Lança Novo Site, Plataforma Atrasa e Blinktrade vira Rival

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/

O post Binance Interrompe Negociações por Causa de Transações Irregulares com Criptomoeda apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!