Bancos de França, Suécia e Inglaterra Fazem Transações via Blockchain com Sucesso – Portal do Bitcoin

We.Trade, plataforma de intercâmbio financeiro baseada em blockchain, anunciou, nesta terça-feira (3), que as primeiras negociações comerciais efetivadas por meio da nova tecnologia proveram testes bem-sucedidos.

De acordo com a publicação no site da empresa, as transações começaram a ser realizadas por quatro instituições bancárias em 28 de junho. Foram concluídas 7 transações por 10 empresas em 5 países. O processo abrangeu 11 nações europeias, incluindo França, Holanda, Suécia, Reino Unido, Espanha e Alemanha.

“A plataforma We.Trade de blockchain provou que a nova tecnologia melhorou a experiência geral dos clientes em transações internacionais com uma proposta robusta e comercialmente viável. Estamos muito satisfeitos por termos sido os primeiros no mundo”, disse Roberto Mancone, diretor de operações da empresa, segundo o comunicado.

Mancone também disse que “próximo passo será aumentar a adesão de bancos da Europa e de outros continentes. Nove bancos fazem parte do portfólio da empresa, dentre eles, Santander, KBC, Deutsche Bank e HSBC.

A nova rede desenvolvida pela Hyperledger Fabric, hospedada pela The Linux Foundation, foi construída na IBM Blockchain Platform. A Hyperledger é especialista em inovações em finanças, bancos, IoT, cadeias de suprimento, manufatura e tecnologia – incluindo a IBM.

“Este intercâmbio em tempo real é uma grande conquista para todos os envolvidos. Não é só mérito da We.Trade, mas também da colaboração dos bancos que acreditaram na nossa solução. Tudo isso promoveu uma conectividade ainda maior para o novo mercado financeiro”, disse Hubert Benoot, executivo do banco KBC e Presidente do Conselho de Administração da We.Trade.

Fernando Lardies, responsável pela rede Banking Santander e representante da entidade no conselho da We.Trade, também comentou o sucesso das transações.

No Santander oferecemos os melhores serviços e a melhor tecnologia aos nossos clientes, para apoiá-los no seu crescimento e na internacionalização. We.Trade é um excelente exemplo de como o Santander atende às necessidades de seus clientes através da inovação.

O grupo Santander é um dos sócios-fundadores da We.Trade, que também conta com os bancos Deutsche Bank, HSBC, KBC, Natixis, Nordea, Rabobank, Société Générale e UniCredit.
Parm Sangha, executivo responsável pelos serviços globais do Blockchain na IBM também se manifestou.
“A We.Trade demonstrou o potencial da tecnologia blockchain em um ambiente de negócios à medida que nós partimos de aplicações piloto para operações internacionais efetivadas. Reunir um grande grupo de bancos, demonstrar como a tecnologia blockchain pode ajudá-los a ganhar eficiência e oferecer maior transparência nas operações é um modelo revolucionário, que pode remodelar o futuro das finanças ao redor do mundo”.

Espanhóis são os pioneiros

primeiro consórcio blockchain foi formado há um ano por bancos espanhóis. Por meio de uma parceria com a empresa Grant Thornton, Abanca, Bankia, CaixaBank, Kutxabank, Ibercaja, Liberbank e Unicaja foram anunciados na época como parceiros, o que perfez uma adesão de 33% do setor bancário da Espanha.

Desde a mesma época trabalhando em projetos de inclusão da tecnologia blockchain, o banco Santander anunciou no mês de abril deste ano o primeiro sistema de transferência de moeda baseado na nova tecnologia.

Após receber aporte de US$ 4 milhões, a startup Ripple desenvolveu um aplicativo que permite transferências de valores no mesmo dia entre países.

O serviço, chamado ‘Santander One Pay FX’ foi disponibilizado para clientes no Brasil, Espanha, Polônia e no Reino Unido. O aplicativo, além de ser mais rápido que métodos tradicionais de transferência internacional, mostra a quantidade exata de dinheiro que chegará ao destinatário.

Federação Brasileira de Bancos

No Brasil, a tecnologia no setor bancários ainda caminha a passos curtos. Recentemente um representante da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Leandro Vilain, disse, durante o Ciab 2018, que a lei do sigilo bancário impede a adoção da tecnologia Blockchain pelos bancos brasileiros.

“O grande desafio [para o uso do blockchain] está fora do ambiente tecnológico. Como fica o compartilhamento de informações diante da lei do sigilo bancário?”, questionou Vilain, sobre o compartilhamento de informações dos usuários, uma peculiaridade do blockchain.

O diretor se refere à Justiça, de como ela interpretaria este compartilhamento de informações.

BitcoinTrade

A BitcoinTrade é a melhor solução para compra e venda de criptomoedas.
Negocie Bitcoin, Ethereum e Litecoin com total segurança e liquidez.
Acesse agora ou baixe nosso aplicativo para iOs ou Android:
https://www.bitcointrade.com.br/

O post Bancos de França, Suécia e Inglaterra Fazem Transações via Blockchain com Sucesso apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!