CARD: Péssima Comunicação que Custa Dinheiro – Investing.com

Andei pensando seriamente em CSU (SA:) nas últimas semanas.

Por que será que uma empresa com ROE de 20 por cento, sem dívidas e com um belo negócio, negocia a míseros 3,5x Ebitda e 6,5x lucros?

Simples. A companhia falha miseravelmente em sua comunicação com o mercado.

CARD tem contratos de longo prazo para a gestão de cartões de crédito e fidelidade. Mas a companhia insiste em somente divulgar as mudanças em sua base no momento da assinatura e cancelamento destes contratos.

Na assinatura, a base cresce devagar. Mas nos cancelamentos, a base cai de supetão.

CARD tem completa visibilidade de sua base com 1 ano de antecedência e poderia indicar o aumento ou queda no volumes ao mercado.

Mas não. Uma companhia de tecnologia é gerida com dogmas da idade da pedra: toda informação é confidencial, todos os dados são secretos.

No 1T18 tivemos queda de apenas -16 por cento com a saída do BMG e os outros -13 foi uma limpeza habitual de base.

(Mesmo com a queda de -29 por cento na base, Ebitda -6 por cento menor e lucros -3 por cento menores).

Se a companhia indicasse a saída do cliente, a surpresa nos resultados seria muito menor.

Para os próximo trimestre, sua base volta a aumentar organicamente e a companhia não sofre com a piora econômica. Maravilhoso.

Nenhum cliente representa mais que 14 por cento da receita da companhia – o BMG, saidinho, era o maior.

Torcemos para que a gestão melhore sua comunicação. Até lá, CARD continua boa e barata, tudo que o bom Value Investor procura.

Acompanhe muito mais no Twitter: @BruceBarbosa88, no FB: BruceBarbosaOficial e LinkedIn: BruceBarbosaOficial

Publicação Original

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!