Paraíso na Costa Rica está à venda por US$ 24 milhões – Valor

NOVA YORK  –  Quando Derek Ferguson viajou à Costa Rica para surfar em 1998, ele conheceu um homem que tinha construído uma casa lá 20 anos antes. “Por volta de 1998, ele estava meio louco e morava na floresta”, diz Ferguson, mas o homem foi cativante o suficiente para, após algumas negociações, convencer Ferguson a comprar sua casa e o terreno – com cerca de 6,8 hectares – por US$ 250.000. “Naquela época, isso era muito dinheiro”, diz ele.

Seis anos depois, ele já tinha adquirido quase 200 vezes essa superfície e, com o tempo, criou a Finca Río Oro – uma fazenda cujo nome homenageia o rio que atravessa a propriedade. “Eu me apaixonei pela Costa Rica”, diz ele, “e pela ideia da sustentabilidade”.

Quando adquiriu o primeiro terreno, Ferguson era sócio da Integrated Studios, uma produtora de áudio e vídeo no bairro de Tribeca, em Nova York. Ele tinha certa experiência com a gestão de terrenos graças à sua família, descendentes e proprietários da empresa de agronegócios Lykes Brothers, que tem quase 232.700 hectares na Flórida e no Texas. “Eu tinha um pouco de noção do que estava acontecendo na agricultura, mas não muita”, diz ele.

Então, quando cinco grandes fazendas perto de sua casa com uma superfície total de mais de 728 hectares foram colocadas à venda três anos depois, “vi uma oportunidade”, diz ele, que comprou todas.

Quando outras propriedades adjacentes foram colocadas à venda, Ferguson também comprou. Em 2004, ele havia concluído suas aquisições e se tornado proprietário de uma fazenda de 1.335 hectares. Ele preferiu não revelar quanto gastou exatamente no terreno e disse apenas que custou “vários milhões” de dólares.

Catorze anos depois, ele colocou a fazenda no mercado por US$ 24 milhões com Bill McDavid, da Hall & Hall. “O preço é muito competitivo”, diz Ferguson. “É impossível encontrar algo semelhante na Costa Rica, muito menos uma propriedade contígua.”

Biologicamente intenso 

A propriedade tem 2,4 quilômetros à beira-mar, totalmente intactos, e tem, próximo a ela, 12,8 quilômetros de praias acessíveis exclusivamente através de seu terreno. Tem também uma antiga pista aérea, um rio, vários córregos e cachoeiras, além de fontes abundantes de água doce.

A fazenda fica na Península de Osa, que contém 2,5% da biodiversidade do planeta (segundo a National Geographic, ela é “o lugar mais biologicamente intenso da Terra”). Mais de 700 espécies de árvores, 463 espécies de pássaros, 140 mamíferos e 25 espécies de golfinhos e baleias frequentam a área.

Sustentabilidade

A fazenda é autossustentável. A água vem de fontes na propriedade e Ferguson filtra a água do rio com areia, carbono e um sistema de filtragem ultravioleta. A eletricidade vem da energia solar (embora ele tenha geradores de emergência, por via das dúvidas) e o sistema de esgoto utiliza fossas sépticas.

Agora que colocou o terreno oficialmente à venda, Ferguson espera que ele seja adquirido por “outra versão de mim, meio idealista”, diz ele. Isso, ou um incorporador imobiliário interessado em criar um resort focado em preservar o terreno.

“Temos água em abundância e boas safras”, diz Ferguson. “O simples fato de morar aqui é realmente paradisíaco em muitas aspectos.”

Fonte Oficial: Valor.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!