Guerra Comercial Volta a Pesar nas Bolsas, Decisões de Juros no Foco – Investing.com

Confirmadas as decisões do COPOM e do FOMC, ambos de manutenção dos juros por motivos diametralmente opostos, as atenções se voltam à decisão do BoE (Banco da Inglaterra) e ao retorno do aperto monetário.

O Reino Unido passa por uma situação desafiadora, desde que há dois anos decidiu pelo Brexit, a saída da União Europeia. Turbulência política, incertezas econômicas, saídas de empresas e bancos dos países estão entre as questões enfrentadas por Thereza May.

A primeira-ministra enfrenta uma oposição que cresceu desde a antecipação equivocada das eleições parlamentares e diversos elementos do Brexit jogam contra a atividade econômica britânica.

A decisão em elevar os juros para 0,75% aa foi acompanhada da perspectiva de altas adicionais, em um contexto semelhante ao enfrentado pelos EUA, com inflação considerada baixa, mas a necessidade de normalização da política monetária.

Porém, a grande diferença no caso britânico é que a situação econômica do país provavelmente prescreve uma política estimulativa e o aperto monetário, neste momento, pode ser mais um elemento a dificultar a situação do país.

CENÁRIO POLÍTICO
Lula insiste em aparecer na campanha e tenta, caso não possa se candidatar, que sua foto apareça na urna, mesmo que seja outro candidato.

É a tentativa mais ridícula de ludibriar os eleitores mais incautos e de menor renda, os quais no final acreditariam estar votando exatamente no ex-presidente.

Enquanto isso, o PT teve sucesso em minar a campanha de Ciro, retirando a possibilidade de apoio formal do PSB e o candidato do PDT reclama, dizendo não saber o porquê de tanta animosidade com ele.

Seria interessante ele assistir aos vídeos em que ele diz as coisas que sempre afirma não dizer, como no qual critica o ex-presidente.

CENÁRIO DE MERCADO
A abertura na Europa é negativa e os futuros NY operam em queda, com a piora na guerra comercial, deflagrada por Trump.

Na Ásia, o fechamento foi negativo, pelo mesmo motivo.

O opera em alta contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam negativos em todos os vencimentos observados.
Entre as commodities metálicas, quedas generalizadas.

O abre em queda em NY e em Londres, após o aumento expressivo de oferta pela OPEP.

O índice de volatilidade abre em alta acima de 9%.

Destacam-se hoje aos resultados de AMC, Aetna, Yum!, Kellog, CBS, Duke, DuPont (NYSE:), GoPro e MSCI. No Brasil, Sulamerica, Gol (SA:), Petrobras (SA:), ABC Brasil (SA:) e Profarma (SA:).

CÂMBIO
Dólar à vista : R$ 3,7502 / -0,19 %
Euro / Dólar : US$ 1,16 / -0,386%
Dólar / Yen : ¥ 111,47 / -0,233%
Libra / Dólar : US$ 1,31 / -0,251%
Dólar Fut. (1 m) : 3762,00 / -0,18 %

JUROS FUTUROS (DI)
DI – Julho 19: 7,25 % aa (-0,12%)
DI – Janeiro 20: 7,86 % aa (-0,38%)
DI – Janeiro 21: 8,88 % aa (-0,45%)
DI – Janeiro 25: 11,03 % aa (0,55%)

BOLSAS DE VALORES
FECHAMENTO
: 0,10% / 79.302 pontos
: -0,32% / 25.334 pontos
: 0,46% / 7.707 pontos

: -1,03% / 22.513 pontos
: -2,21% / 27.715 pontos
: -0,56% / 6.241 pontos

ABERTURA
: -1,545% / 12540,32 pontos
: -0,643% / 5463,02 pontos
FTSE: -1,347% / 7549,83 pontos

Ibov. Fut.: -0,19% / 79397,00 pontos
S&P Fut.: -0,569% / 2794,80 pontos
Nasdaq Fut.: -0,752% / 7222,25 pontos

COMMODITIES
Índice Bloomberg: -0,24% / 84,06 ptos

Petróleo WTI: -0,87% / $67,07
:-0,65% / $71,92

: 0,01% / $1.216,04
: -1,49% / $66,66

: -1,19% / $16,66
: 0,89% / $368,25
: -0,88% / $107,10
: -0,29% / $10,46


Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!