EUA cria 157 mil empregos em julho, abaixo da previsão – Exame

Por outro lado, taxa de desemprego caiu de 4,0% em junho para 3,9% em julho, em linha com a previsão

Por Estadão Conteúdo

access_time 3 ago 2018, 12h41 – Publicado em 3 ago 2018, 11h10

Washington – Os Estados Unidos criaram 157 mil empregos em julho, segundo dados com ajustes sazonais publicados hoje pelo Departamento do Trabalho. O resultado ficou fora do intervalo das estimativas de analistas ouvidos pelo Broadcast, que previam geração de 175 mil a 250 mil vagas e abaixo da mediana, que apontava para criação de 193 mil postos de trabalho em julho. Já os analistas consultados pelos The Wall Street Journal previam geração de 190 mil vagas.

Por outro lado, a taxa de desemprego caiu de 4,0% em junho para 3,9% em julho, em linha com a previsão.

Embora o resultado de julho tenha ficado abaixo das projeções, o resultado de junho foi revisado de 213 mil para 248 mil. Em maio, a revisão passou de 223 mil vagas criadas para 268 mil. Ambos os aumentos resultaram em ganho líquido de 59 mil no período.

O salário médio por hora dos trabalhadores subiu 0,26% no mês passado ante junho, ou US$ 0,07, para US$ 27,05 por hora. O dado veio acima da previsão do Broadcast e do The Wall Street Journal, de acréscimo de 0,20%. Na comparação anual, o aumento foi de 2,7%.

A taxa de participação da força de trabalho ficou estável em relação a junho, em 62,9% em julho. O indicador subiu de uma baixa recente de 62,3% em 2015 e se estabilizou nos últimos anos na faixa entre 62,6% e 63%.

O mês de julho marcou o 95º mês seguido de criação de empregos nos EUA, a série mais longa da história.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!