Viúva de Marielle pede proteção a órgão internacional – Isto É

A arquiteta Mônica Benício, de 32 anos, viúva da vereadora do Rio Marielle Franco (PSOL), afirmou que tem sofrido ameaças e, em razão delas, pediu proteção à Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), órgão vinculado à Organização dos Estados Americanos (OEA).

A notícia foi divulgada neste sábado, 4, pelo jornal O Globo, ao qual Mônica relatou episódios recentes de ameaça e perseguição de carros, à noite. Até a noite deste sábado, a reportagem não conseguiu contato com a arquiteta.

O caso de Marielle – assassinada em 14 de março, no centro do Rio, junto com o motorista Anderson Gomes – está sendo acompanhado pela CIDH, que em 8 de maio promoveu uma audiência para discutir o crime e cobrar providências do governo brasileiro.

Mônica tem mantido contato com o órgão e, segundo contou ao jornal O Globo, foi aconselhada a pedir proteção diante das ameaças que vem sofrendo. Além de ser seguida de carro, ela citou a vulnerabilidade e o discurso de ódio de que tem sido vítima nas redes sociais. O pedido foi aprovada pela CIDH em 3 de agosto e, diante dele, a OEA deve aumentar a pressão sobre o governo brasileiro pela segurança da viúva de Marielle.

O post Viúva de Marielle pede proteção a órgão internacional apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!