Após queda brusca em maio, investimentos crescem 9,4%, diz Ipea – Exame

Sob o impacto da greve de caminhoneiros, que se prolongou por 11 dias do mês, houve uma retração de 10,4% em maio

Por Estadão Conteúdo

access_time 6 ago 2018, 12h31

Rio – Após uma queda brusca em maio, os investimentos mostraram recuperação em junho, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, medida dos investimentos no PIB) avançou 9,4% em junho ante maio. No mês anterior, houve retração de 10,4%, sob o impacto da greve de caminhoneiros, que se prolongou por 11 dias do mês.

Entre os componentes da FBCF, o consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came), que corresponde à produção doméstica líquida das exportações e acrescida das importações, teve elevação de 20% em junho ante maio. A produção interna de bens de capital, subtraídas as exportações, cresceu 16,8%, enquanto a importação de bens de capital avançou 15,2%.

O componente de construção civil teve alta de 9,7% em junho ante maio. Já o componente chamado de “outros ativos fixos” permaneceu estável (0,0%).

No segundo trimestre de 2018, os investimentos acumularam um recuo de 0,9% em relação ao primeiro trimestre do ano. O Came ficou positivo em 2,3% em comparação ao primeiro trimestre deste ano. A construção teve retração de 3,4%, e o componente “outros ativos fixos” subiu 1,3%.

Na comparação com o mês de junho de 2017, o Indicador Ipea de FBCF teve elevação de 5,9% em junho deste ano. Em relação ao segundo trimestre do ano passado, os investimentos registraram uma expansão de 5,1% no segundo trimestre deste ano. A taxa acumulada em 12 meses subiu 2,9% em junho.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!