UE busca contornar impacto de sanções dos EUA ao Irã sobre empresas – Isto É

A União Europeia anunciou hoje o seu Estatuto de Bloqueio, uma norma que entra em vigor nesta terça-feira (7) e é voltada a “mitigar o impacto sobre os interesses de companhias da UE que fazem negócios legítimos com o Irã”. A declaração é feita no mesmo dia em que voltam a entrar em vigor as sanções americanas contra o Irã por seu programa nuclear.

A UE afirma que continua a apoiar integralmente a implementação do acordo nuclear internacional com o Irã, que prevê a retirada de sanções contra Teerã em troca de maior controle sobre o programa nuclear do país. O presidente dos EUA, Donald Trump, porém, abandonou o acordo, argumentando que ele era insuficiente para evitar o risco de que o regime iraniano possua armas nucleares.

Já a UE argumenta que as relações com o Irã foram normalizadas com o pacto. Com o Estatuto de Bloqueio em vigor, empresas europeias podem contornar as sanções dos EUA, que não terão nenhum valor legal em tribunais do bloco. Além disso, a UE “proíbe” que pessoas do bloco cumpram as sanções americanas, a menos que sejam excepcionalmente autorizadas a agir assim pela Comissão Europeia.

A UE diz que está totalmente comprometida com a implementação total e efetiva do acordo, enquanto o Irã também respeitar seus compromissos. Ao mesmo tempo, sustenta que segue comprometida a manter a cooperação com os EUA, “que permanece como um aliado e parceiro chave”.

O bloco europeu ainda informa que trabalha em medidas concretas para garantir a sustentabilidade da cooperação com Irã em setores econômicos importantes, “particularmente bancário e financeiro, comércio e investimentos, petróleo e transportes”.

O post UE busca contornar impacto de sanções dos EUA ao Irã sobre empresas apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!