Mercado HIPER Sensível às Eleições – Investing.com

O contexto ontem do mercado era tanto de reação à ata da última reunião do COPOM, onde as sinalizações de aperto monetário foram excluídas e reforçada a importância da agenda de reformas micro e macroeconômicas, quanto de reação à elevação global das commodities, em especial o .

Na tendência internacional, o mercado mantinha uma posição positiva, porém especulações quanto ao possível resultado de uma pesquisa eleitoral a ser divulgada hoje e delações reverteram o rumo dos ativos, fechando com quedas nas bolsas de valores, alta no e forte abertura da curva de juros em diversos vértices.

Isso demonstra que a reação aos indicadores macroeconômicos já começa a perder força, em vista à hiper sensibilização do mercado às eleições, com a proximidade do pleito (60 dias).

Ainda assim, os mais recentes índices inflacionários demonstram uma contração bastante considerável em vista aos resultados observados após a paralisação e a atividade econômica também reverte os choques de maio e junho.

Neste contexto, é de se esperar que a contração do PIB no segundo trimestre possa não ter descendido aos níveis negativos e sim próximos à estabilidade.

CENÁRIO POLÍTICO
A noção de que a candidatura está cada vez mais em perigo e o risco real de não ocorrer cresce a cada dia, o PT recua paulatinamente nas suas demandas e como citamos ontem, não vai mandar o ‘vice’ para o debate na TV.

Com isso, o prisioneiro ‘candidato’ vê sua retorica se desmontar e o ex-plano B, Haddad, começa a se firmar como plano A, com a vice do PCdoB. A definição deve ocorrer mesmo no último recurso.

Enquanto isso, as atenções às pesquisas eleitorais crescem com a proximidade das eleições, principalmente com a proximidade das propagandas na TV.

CENÁRIO DE MERCADO
A abertura na Europa é positiva e os futuros NY operam em alta, com alívio na expectativa por balanços.

Na Ásia, o fechamento foi positivo, ainda com tensões comerciais.

O dólar opera em estabilidade contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam positivos em todos os vencimentos observados.

Entre as commodities metálicas, alta generalizadas pelo dólar baixo.

O petróleo queda em alta em NY e em Londres, com realização de lucros.

O índice de volatilidade abre em queda acima de 2%.

Destacam-se hoje aos resultados de CVS Health, Liberty Media, Keurig Dr. Pepper, Michael Kors, Best Inc., Cinemark, NY Times, 21st Century Fox, Booking Holdings, IAC/InterActive, e.l.f. Beauty, Roku and Yelp.

No Brasil, Gerdau (SA:), Cosab, Wiz (SA:), Movida (SA:), T4F (SA:), Eucatex (SA:), Burger King (SA:), Triunfo, Randon (SA:) e Brasken.

CÂMBIO
Dólar à vista : R$ 3,7525 / 0,44 %
Euro / Dólar : US$ 1,16 / -0,034%
Dólar / Yen : ¥ 111,03 / -0,314%
Libra / Dólar : US$ 1,29 / -0,541%
Dólar Fut. (1 m) : 3771,13 / 0,84 %

JUROS FUTUROS (DI)
DI – Julho 19: 7,37 % aa (-0,12%)
DI – Janeiro 20: 8,03 % aa (2,16%)
DI – Janeiro 21: 9,01 % aa (1,81%)
DI – Janeiro 25: 11,03 % aa (1,66%)

BOLSAS DE VALORES
FECHAMENTO
: -0,87% / 80.347 pontos
: 0,50% / 25.629 pontos
: 0,31% / 7.884 pontos

: -0,08% / 22.644 pontos
: 0,39% / 28.359 pontos
: 0,23% / 6.269 pontos

ABERTURA
: 0,409% / 12699,86 pontos
: 0,097% / 5526,67 pontos
FTSE: 0,864% / 7785,18 pontos

Ibov. Fut.: -0,19% / 80288,00 pontos
S&P Fut.: 0,010% / 2860,00 pontos
Nasdaq Fut.: 0,033% / 7479,75 pontos

COMMODITIES
Índice Bloomberg: -0,01% / 85,50 ptos

Petróleo WTI: -0,48% / $68,84
:-0,25% / $74,46

: -0,01% / $1.210,82
: 0,39% / $69,35

: 1,09% / $16,70
: 0,47% / $372,50
: -0,87% / $108,15
: -0,64% / $10,81

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!