Cade multa Rodrimar e Tecon por cobrança abusiva de taxa portuária

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) confirmou hoje (8) a condenação das empresas Rodrimar e Tecon Rio Grande por abuso de posição dominante decorrente da cobrança de taxas abusivas de serviços portuários. O conselho aplicou uma multa no valor total de R$ 5,7 milhões.

As duas empresas são responsáveis pelo carregamento e pela descarga dos navios e operam terminais portuários, respectivamente dos Portos de Santos (SP) e Rio Grande (RS). Elas também exercem atividade de armazenagem de contêineres.

Na sessão de julgamento de hoje, ao analisar o caso da Rodrimar, o Cade aplicou multa de R$ 972 mil e determinou que a empresa deixe de aplicar a outras empresas que atuam na armazenagem de contêineres cobrança da taxa conhecida como Terminal Handling Charge 2 (THC 2).

O Cade considerou a cobrança abusiva e decidiu que, para cada dia em que mantiver a cobrança, a empresa precisará pagar mais R$ 20 mil.

No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu um inquérito para investigar se houve favorecimento da empresa no Decreto dos Portos, assinado pelo presidente Michel Temer.

No caso da Tecon Rio Grande, o Cade, por maioria, decidiu aplicar multa no valor de R$ 4,7 milhões. O Conselho também determinou que a Tecon Rio Grande se abstenha de cobrar pela liberação de contêineres de outras empresas que trabalha com armazenamento nos terminais. Caso a empresa desrespeite a decisão, também será aplicada multa diária de R$ 20 mil.

Edição: Sabrina Craide

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!