Análise S&P500: Quem Poderá com o “Capitão América”? – Investing.com

Bom dia, Pessoal!

Vamos direto ao que interessa…

– “Por dentro dos EUA”

No final da semana passada, mais precisamente na última sexta-feira dia 03/08, tivemos a divulgação dos números macroeconômicos da maior economia do mundo referente à taxa de emprego e o preço médio pago por hora naquela economia. Os dois números mais aguardados vieram conforme a grande maioria dos economistas esperava, isto é, a taxa de desemprego manteve-se em 3,90% e o preço médio por hora manteve-se em 0,30%.

Para aqueles que não estão familiarizados com o FED (banco central norte-americano), já informou ao mercado que está monitorando o preço médio pago pelas empresas aos empresários, visto que, fundamentalmente este é um indicador de rápida percepção, isto é, ele tem a característica de tentar sinalizar um enfraquecimento ou aquecimento da economia.

Como comentei nas análises anteriores, estamos muito perto de que o mercado acionário norte-americano atinja a sua marca histórica tanto em valor como em tempo de mercado em tendência de alta. Muitos fundos “hedge” têm aparecido na mídia norte-americana comentando que apesar dos fundamentas da economia estarem muito forte, muitos deles estão liquidando algumas de suas posições e deixando dinheiro em caixa. Como curiosidade, segundo fontes próximas ao mega investidor Warren Buffet, o mesmo conta com mais de 100 bilhões de dólares em caixa.

Outro fato que se comentou bastante nesta semana, foi o fato que o dono da empresa Tesla (NASDAQ:) esteja querendo recomprar todas as ações da empresa para tornar a empresa “fechada” novamente. Ainda veremos muitos comentários a respeito deste fato, mas já temos uma sinalização de um dos objetivos do dono da empresa.

– Ilustração e Opinião

O S&P500 fechou nesta última quarta-feira praticamente estável, registrando uma queda de -0,03% e aproximando-se da máxima de todos os tempos.

Vamos dar uma olhada técnica no S&P500.

Com base no movimento do S&P500 desde a análise da semana passada, vimos que ele veio testar a região de confluência de fatores localizada na região de 2.796 para depois realizar o movimento que tinha traçado no cenário 01. Com esta movimentação, vamos dar uma olhada em alguns cenários possíveis.

– Cenário 01: As linhas rápidas de tendência de alta continuam válidas e o índice aproxima-se de sua máxima histórica como também da última resistência localizada na região de 2.834 formada no dia 26/01/2018. Caso entre, novamente, um novo e forte volume de compra no , este fato poderia fazer com que o índice pudesse superar todas as suas marcas anteriores.

– Cenário 02: Nos dias 29/01 e 30/01 foi possível acompanhar o índice rejeitar o topo histórico e dar início a uma grande correção, que em menos de 10 dias foi capaz de “queimar” mais de 300 pontos. Estamos novamente na mesma região deste período e caso exista uma entrada de venda massiva, este fato poderia fazer com que o S&P executasse um movimento em direção à área de confluência marcada no gráfico com um círculo preto.

– Resumindo: Apesar dos rumores sobre possíveis novas tarifas estarem “calmos” e “fora dos holofotes” sabemos que com apenas um “tweet” o Sr.Trump consegue reavivar todo o “mal-estar” no mercado novamente. Iremos conhecer nesta sexta-feira os números oficias da inflação dos EUA e acompanhar seus impactos no mercado, além de acompanhar mais resultados empresariais.

Espero você na próxima semana!

Por Marco R Simonetto (Equipe Youtrading)

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!