Frango: Ritmo de Negócios Seguiu Dentro da Normalidade em Julho – Investing.com

O ritmo de negócios envolvendo carne de frango seguiu dentro da normalidade em julho, após as conturbações observadas em maio e junho – a greve dos caminhoneiros, no final de maio, acabou elevando os preços da proteína a patamares que não eram observados desde 2016. As cotações recuaram durante o mês passado, mas, segundo colaboradores do Cepea, as vendas registraram bons resultados, o que mostra que as desvalorizações aumentaram a liquidez no setor.

No atacado do estado de São Paulo, o frango inteiro resfriado teve preço médio de R$ 3,81/kg em julho, queda de 15,1% frente ao do mês anterior. Em Minas Gerais, a desvalorização foi de 7,7%, e o produto teve preço médio de R$ 4,51/kg no mês passado.

Mesmo com as quedas, os preços reais são maiores do que os de 2017, o que reforça a ideia de que o setor esteja com oferta e demanda mais ajustadas, uma vez que o ano anterior foi marcado por inúmeros descompassos e quedas expressivas de preço. Em São Paulo, a média de julho foi 5,3% maior que o valor real em julho/2017. Em Minas Gerais, o aumento foi de 8,9% (valores deflacionados pelo IPCA de junho/18).

PRODUÇÃO – Um dos fatores que tem colaborado para o equilíbrio do setor é a estratégia de controle de produção. Segundo dados da Apinco, em maio/18, 462,2 milhões de pintainhos de corte foram alojados, o menor número desde fevereiro de 2010, quando foi de 448 milhões de animais.

COMPETITIVIDADE – A proteína de frango registrou a menor desvalorização frente às duas principais concorrentes, suína e bovina, perdendo competitividade em julho. No atacado da Grande São Paulo, a carcaça especial suína esteve apenas 1,30 real por quilo mais cara que o frango inteiro resfriado em julho, a menor diferença desde fevereiro de 2016, quando era de 1,19 real por quilo. Já na comparação com a carcaça casada bovina, o preço do frango foi 5,75 reais por quilo mais baixo no mês passado, também a menor diferença entre os produtos desde julho/17.

Série estatística

Evolução de preços

Evolução de preços

Média de preços

Média de preços

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!