Turquia contesta na OMC tarifas sobre aço e alumínio dos EUA – Isto É

A Turquia entrou com uma queixa junto à Organização Mundial do Comércio (OMC) para contestar as tarifas dos Estados Unidos sobre o aço e o alumínio, segundo documento distribuído nesta segunda-feira aos membros da organização.

A Turquia solicitou formalmente a abertura de consultas com os Estados Unidos a respeito das tarifas de 25% sobre aço e 10% sobre alumínio, o primeiro passo na solução de divergências.

Ancara considera essas medidas “inconsistentes com várias disposições do Acordo da OMC sobre Salvaguardas e do Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio (GATT) de 1994”, segundo o documento.

Muitos membros da OMC já recorreram a esta organização para contestar impostos americanos, incluindo a União Européia, China, Rússia, Suíça, México e Canadá.

Segundo as regras da OMC, caso 60 dias se passem sem consultas que levem a uma solução da disputa, a Turquia poderá solicitar à organização que estabeleça um procedimento de arbitragem, desencadeando um processo longo e oneroso que pode durar anos.

Na semana passada, o governo turco adotou medidas de retaliação contra os Estados Unidos para protestar contra o aumento das tarifas de aço e alumínio.

As relações entre Ancara e Washington estão em atrito, principalmente por causa da detenção na Turquia de um pastor americano, acusado de espionagem e colocado em prisão domiciliar.

A guerra comercial derrubou a moeda turca em relação ao dólar, e perdeu quase 40% de seu valor desde o início do ano.

O post Turquia contesta na OMC tarifas sobre aço e alumínio dos EUA apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!