A Volatilidade tem Nome: Twitter – Investing.com

Os tweets de Trump tem tido tal influência nas decisões de investimentos, que provedores de informação mantém um acompanhamento diário dos mesmos, de forma a antecipar possíveis reações do mercado aos seus pronunciamentos (num canal não oficial).

O último ataque foi ao Federal Reserve e ao ciclo de elevacao de juros nos EUA. Trump disse não estar “extasiado” com o trabalho do Fed, afinal ele tem feito um “tremendo” trabalho nos acordos comerciais e a elevacao de juros pode atrapalhar tal movimento.

A resposta de Jerome Powell, chairman do banco central americano foi imediata: somos independentes.

A reação do mercado atingiu globalmente o , com queda contra boa parte das divisas globais e demonstrando como Trump tem sido o grande foco de volatilidade desde que assumiu ‘efetivamente’ o controle dos EUA em outubro passado.

Localmente, o impacto foi inverso ao global, mas pela hipersensibilidade do mercado ao elemento eleitoral.

As pesquisas divulgadas ontem, as quais sequer capturam o início oficial da campanha mostra o mais do mesmo, o ex-presidente à frente, seguido de Bolsonaro e um terceiro lugar embolado.

A principal resposta veio no dólar e consequentemente, nos juros futuros, com forte abertura da curva, principalmente nos vértices mais longos.

CENÁRIO POLÍTICO
A busca pelos “órfãos” dos votos do ex-presidente, atual presidiário continua, mesmo que inicialmente, o mesmo figure entre os potenciais candidatos.

Fontes jurídicas indicam a possibilidade de conclusão da recusa da candidatura no espaço de uma semana, em tempo para possíveis recursos jurídicos, a serem concluídos antes da inserção dos nomes nas urnas eletrônicas.

A insistência em uma campanha quase suicida se explica pela posição do ex-presidente nas pesquisas, dentro do seu fiel históricos.

Já a transferência de tais votos, é outra história.

CENÁRIO DE MERCADO
A abertura na Europa é positiva e os futuros NY operam em alta, com alívio das tensões entre China e EUA.

Na Ásia, o fechamento foi positivo na sua maioria, também pela China.

O dólar opera em queda contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam positivos em todos os vencimentos observados.

Entre as commodities metálicas, altas generalizadas, com destaque para .

O abre em alta em NY e em Londres, apesar das preocupações com o atual cenário.

O índice de volatilidade abre em queda acima de 0,8%.

CÂMBIO
Dólar à vista : R$ 3,9699 / 1,51 %
Euro / Dólar : US$ 1,15 / 0,348%
Dólar / Yen : ¥ 110,28 / 0,191%
Libra / Dólar : US$ 1,28 / 0,266%
Dólar Fut. (1 m) : 3966,51 / 0,93 %

JUROS FUTUROS (DI)
DI – Julho 19: 7,55 % aa (-0,12%)
DI – Janeiro 20: 8,27 % aa (0,98%)
DI – Janeiro 21: 9,37 % aa (1,19%)
DI – Janeiro 25: 11,74 % aa (1,21%)

BOLSAS DE VALORES
FECHAMENTO
: 0,39% / 76.328 pontos
: 0,35% / 25.759 pontos
: 0,06% / 7.821 pontos

: 0,09% / 22.220 pontos
: 0,56% / 27.753 pontos
: -0,96% / 6.284 pontos

ABERTURA
: 0,645% / 12410,85 pontos
: 0,761% / 5420,60 pontos
FTSE: -0,183% / 7577,37 pontos

Ibov. Fut.: -0,19% / 76969,00 pontos
S&P Fut.: 0,189% / 2864,00 pontos
Nasdaq Fut.: 0,281% / 7407,75 pontos

COMMODITIES
Índice Bloomberg: 0,29% / 83,57 ptos

Petróleo WTI: 0,78% / $66,95
:0,35% / $72,46

: 0,28% / $1.193,86
: -0,06% / $67,95

: -0,63% / $16,55
: -0,35% / $360,75
: 0,31% / $97,50
: -0,69% / $10,06

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!