Dez ministros australianos pedem demissão e pressionam primeiro-ministro – Isto É

Ao menos 10 ministros australianos apresentaram pedidos de demissão, informou a imprensa do país, em um novo revés para o primeiro-ministro, Malcolm Turnbull, que pode ser obrigado a enfrentar uma nova tentativa de destituição dentro do próprio partido.

A disputa interna foi revelada na segunda-feira, quando o primeiro-ministro se viu obrigado, em consequência da falta de apoio do partido, a desistir do projeto de incluir na legislação australiana a meta do país em termos de redução de gases que provocam o efeito estufa.

Após uma semana de protestos, Turnbull decidiu na terça-feira declarar seu posto vago, o que levou a uma votação interna do Partido Liberal, na qual o chefe de Governo permaneceu no cargo.

Turnbull recebeu 48 votos, contra 35 para o ministro do Interior, Peter Dutton, que renunciou ao cargo.

Apesar da vitória interna, a posição do premier, cujo partido está atrás da oposição nas pesquisas a 12 meses das eleições, ficou debilitada.

Outros nove ministros também renunciaram a seus cargos, informaram os canais ABC e Sky News.

Turnbull, no entanto, aceitou apenas duas demissões: a de Dutton e a da ministra do Desenvolvimento Internacional, Concetta Fierravanti-Wells.

Nesta quarta-feira, ele afirmou que os outros ministros “asseguraram inequivocamente sua lealdade e apoio”.

Dutton, que muitos consideram mais conservador que o primeiro-ministro, estava à frente do ministério que comanda a polícia, a imigração e o serviço de inteligência.

O post Dez ministros australianos pedem demissão e pressionam primeiro-ministro apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!