Receita: indústria tem variação positiva após greve de caminhoneiro – Isto É

O chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros, Claudemir Malaquias, explicou nesta quinta-feira, 23, que a arrecadação de julho foi impactada pelo desempenho da indústria no mês passado, em recuperação após a greve dos caminhoneiros.

“O aumento nas vendas de bens também ajudou na arrecadação de julho, bem como as vendas nos serviços”, afirmou. “Chamamos a atenção também para alta no valor em dólar nas importações”, completou.

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 129,615 bilhões em julho, um aumento real (já descontada a inflação) de 12,83% na comparação com o mesmo mês de 2017.

Dólar alto

Malaquias destacou também a alta de 103,95% nas receitas administradas por outros órgãos – sobretudo royalties – em relação a julho do ano passado “Também houve uma alta expressiva na arrecadação de royalties de petróleo, devido ao aumento do preço internacional do barril e à variação do dólar”, acrescentou.

Segundo o representante da Receita, o desempenho favorável de julho também foi puxado pelo melhor resultado das empresas. A arrecadação do Imposto de Renda de Pessoas Jurídicas (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) subiu 28% no mês passado.

Também contribuiu para isso a maior fiscalização da Receita em relação à compensação de créditos. De acordo com Malaquias, as empresas estavam pedindo compensações a que não tinham direito. “Houve uma atuação mais firme do Fisco em verificar os direitos creditórios, o que levou a uma redução grande nos volumes compensados pelas companhias”, completou.

Malaquias avaliou que o início do processo eleitoral, com os registros das candidaturas, retirou parte da incerteza política sobre a economia.

“O clima dos investidores e dos consumidores afeta o ambiente econômico. Com exceção do mercado financeiro, que é mais sensível ao movimento eleitoral, a economia parece estar mais descolada da política”, afirmou.

Segundo Malaquias, a abertura de 47 mil postos de trabalho em julho mostra que a economia está reagindo bem. Para o representante da Receita, já houve retomada da indústria em julho, se recuperando da greve dos caminhoneiros. “Alguns efeitos da greve foram pontuais e afetaram o faturamento das empresas. Mas não dá para dizer ainda o quanto ainda falta compensar sobre a greve”, completou.

Revisão orçamentária

O coordenador de previsão e análise da Receita Federal, Marcelo Gomide de Loures, adiantou que a equipe econômica deve incorporar a melhora da arrecadação em julho nas projeções orçamentárias deste ano.

“A arrecadação no mês de julho veio um pouco acima do que estava previsto no orçamento, por isso devemos incorporar o resultado na próxima revisão orçamentária”, afirmou Malaquias. O próximo Relatório Bimestral de Avaliação de Receitas e Despesas será divulgado pelo governo até o dia 22 de setembro.

Segundo Malaquias, a Receita não tem mecanismos para avaliar efeito da volatilidade diária do mercado financeiro sobre a arrecadação de tributos. “É difícil mensurar os efeitos da bolsa na arrecadação sem olhar períodos maiores, superiores a um ano”, completou.

O post Receita: indústria tem variação positiva após greve de caminhoneiro apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!