Senado argentino autoriza buscas em residências de Cristina Kirchner – Isto É

O Senado argentino autorizou nesta quarta-feira (22), por unanimidade, a busca judicial em três residências da ex-presidente e atual senadora Cristina Kirchner. O pedido foi feito há duas semanas pelo juiz Claudio Bonadio, que investiga o chamado Escândalo dos Cadernos da Corrupção, envolvendo ex-funcionários do governo e empresários, comparado à operação Lava-Jato, no Brasil.

Cristina Kirchner, primeira mulher eleita e reeleita presidente da Argentina, sucedeu o marido e ex-presidente Nestor Kirchner (2003-2007). Juntos, eles governaram o país durante 12 anos. Desde que ela deixou o poder, em 2015, entrou na mira da Justiça e já está respondendo a vários processos, a maioria deles por corrupção. Mas como é senadora, tem imunidade parlamentar.

Cristina Kirchner, ex-presidente da Argentina, está sendo acusada de corrupção (José Cruz/Agência Brasil)

Bonadio pediu a retirada do foro privilegiado de Cristina Kirchner e a sua detenção, além da autorização para realizar buscas em suas propriedades. Ele tem o apoio das bancadas governistas, mas o governo do presidente Mauricio Macri não tem maioria no Congresso. Os senadores oposicionistas só deram quórum para a votação desta quarta-feira (22), depois de terem recebido, na véspera, uma carta da própria ex-presidente, aceitando a busca.

Na terça-feira (21) à noite, milhares de argentinos, convocados pelo governo, realizaram uma marcha contra a corrupção. Pediam a retirada do foro privilegiado de Cristina Kirchner e cadeia para a ex-presidente. Hoje (22), um grupo menor de manifestantes esperava a senadora no Congresso.

Em discurso, a ex-presidente disse ser vítima de perseguição politica e questionou a autenticidade dos Cadernos da Corrupção. Trata-se de oito cadernos, usados por um ex-motorista do Ministério do Planejamento, para anotar todas as viagens feitas por ele ao longo de dez anos, para entregar sacolas com milhares de dólares – supostamente propinas pagas por empresários e ex funcionários do governo, para obter concessões de obras públicas.

Os cadernos desencadearam uma série de buscas e prisão de ex-funcionários do governo e mais de 20 empresários, muitos dos quais estão fazendo delação premiada.

O post Senado argentino autoriza buscas em residências de Cristina Kirchner apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!