PGR recorre de decisão que arquivou inquérito de Beto Mansur – Isto É

A Procuradoria-Geral da República (PGR) recorreu nesta sexta-feira, 24, do arquivamento de inquérito que investigava o deputado federal Beto Mansur (MDB-SP) no Supremo Tribunal Federal (STF), aberto a partir da delação da Odebrecht. A decisão foi tomada pelo ministro Gilmar Mendes, relator do caso, sem que houvesse pedido da PGR. O processo tramita sob sigilo no STF.

O inquérito foi aberto após delatores da Odebrecht atribuírem ao parlamentar o recebimento de um total de R$ 550 mil para sua campanha eleitoral. Desse valor, R$ 250 mil teria sido repassado por intermédio de doação oficial realizada pela empresa Agro Energia Santa Luzia S/A, de acordo com o Ministério Público.

Esse foi o sexto inquérito da Odebrecht arquivado sem pedido da PGR desde junho. Ao todo, são sete abertos com base na delação da empreiteira nessa situação. Para a PGR, que já recorreu de outras decisões semelhantes, a medida fere entendimento do próprio STF. Segundo a assessoria do órgão, este é o oitavo recurso apresentado pela PGR desde o fim do mês de junho com o propósito de impedir o arquivamento de investigações sem manifestação prévia do Ministério Público. Além dos inquéritos da Odebrecht, outros dois, um contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG), e outro contra a deputada federal Jandira Fhegali (PCdoB-RJ) também foram arquivados, contrariando a PGR.

Em todas as peças, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, destaca que a Constituição Federal reserva a diferentes órgãos as funções de defender, acusar e julgar.

Na última terça-feira, por 4 a 1, a Segunda Turma da Corte mandou arquivar um inquérito da Odebrecht que investiga o deputado federal Rodrigo Garcia (DEM-SP), candidato a vice-governador de São Paulo na chapa encabeçada por João Doria (PSDB-SP). Os ministros alegaram que não havia provas suficientes para justificar a continuidade das investigações.

Segundo a PGR, o plenário do STF já se manifestou contra a possibilidade de o Poder Judiciário determinar o arquivamento de inquérito policial sem prévia provocação ou manifestação do MP. A assessoria do órgão cita que, em 2014, a maioria dos ministros afastou essa possibilidade, mesmo existindo previsão no regimento interno da Corte, que prevê o trancamento de investigações em manifestação do MP apenas em situações excepcionais.

Na próxima terça-feira, 28, a Segunda Turma da Corte pode discutir novamente arquivamento de inquérito sem pedido da PGR. Estão previstos na pauta os recursos da procuradoria contra o trancamento das investigações nos inquéritos de Aécio e de Jorge Viana (PT-AC).

O post PGR recorre de decisão que arquivou inquérito de Beto Mansur apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!