Primeiro-ministro da Grécia promete aumentar salários – Exame

Atenas – O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, anunciou nesta sexta-feira que a prioridade do seu Governo no período pós-resgate será restabelecer os direitos trabalhistas, eliminados durante os programas de assistência financeira, e aumentar o salário mínimo interprofissional.

“O final do período do resgate significa o restabelecimento dos convênios coletivos e o aumento do salário mínimo interprofissional. Significa trabalho digno e restituir os direitos dos trabalhadores”, destacou Tsipras em discurso nos estaleiros da ilha de Siros, que há cinco meses reabriram após um longo período sem atividade.

Os convênios coletivos foram eliminados em 2012, dentro do segundo programa de assistência financeira da Grécia, por exigência das instituições credoras do país (Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu).

Ao mesmo tempo, o salário mínimo interprofissional foi reduzido em 22% e passou de 751 euros mensais brutos para 586 (505 para os menores de 25 anos).

O restabelecimento dos convênios coletivos e do salário mínimo interprofissional foram algumas das principais promessas eleitorais do Syriza nas eleições de 2015.

“Os danos sofridos pelos trabalhadores em oito anos não podem ser reparados de um dia para outro, mas é nosso dever repará-los”, destacou Tsipras.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!