Soja: Apesar de Forte Alta do Dólar, Demanda Limita Aumento – Investing.com

Os preços da subiram no mercado brasileiro nos últimos dias. Pesquisadores do Cepea afirmam que, apesar da forte valorização do frente ao Real, a demanda enfraquecida limitou os avanços internos. Segundo traders consultados pelo Cepea, praticamente não houve procura externa pela oleaginosa brasileira nos últimos dias. Isso se deve também à expressiva queda nos contratos futuros na CME Group (Bolsa de Chicago), devido às boas condições das lavouras norte-americanas, cenário que alimenta as expectativas de safra recorde na temporada 2018/2019. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) subiu leve 0,44% entre 17 e 24 de agosto, a R$ 91,19/saca de 60 kg nessa sexta-feira. O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná teve aumento de 1,32% no mesmo comparativo, a R$ 85,06/sc de 60 kg.

MILHO: DÓLAR DISPARA E INDICADOR SEGUE EM ELEVAÇÃO

A moeda norte-americana acima dos R$ 4,10 tem dado novo impulso às cotações do no mercado brasileiro, de acordo com dados do Cepea. A valorização do dólar frente ao Real eleva o interesse pelas exportações e resulta em alta nos valores do cereal nos portos. Além disso, segundo pesquisadores do Cepea, vendedores seguem retraídos, devido à menor oferta desta segunda safra e ao alto valor do frete, principalmente do Centro-Oeste. Na região de Campinas (SP), o Indicador ESALQ/BM&FBovespa fechou a R$ 41,66/sc de 60 kg nessa sexta-feira, 24, aumento de 0,9% frente à sexta anterior, 17.

MANDIOCA: MENOR OFERTA LIMITA MOVIMENTO DE BAIXA NOS PREÇOS

A baixa disponibilidade de mandioca limitou o recuo nas cotações, segundo pesquisas do Cepea. Parte dos produtores de mandioca tem produto para entrega somente no próximo ano, visto que realizaram a poda nas lavouras de 1º ciclo. Ao mesmo tempo, agricultores que têm mandioca para entrega ainda em 2018 adiaram as vendas, por causa dos preços e do teor de amido mais baixos. Outros, por sua vez, priorizam o plantio. Entre 20 e 24 de agosto, de acordo com dados do Cepea, o preço médio nominal a prazo da tonelada de mandioca posta fecularia foi de R$ 412,59 (R$ 0,7175 por grama de amido na tabela de renda 20), 1,9% abaixo da média anterior.

MELÃO: COLHEITA DA SAFRA 2018/19 SE INICIA NO RN/CE

A oferta de melão aumentou neste mês, visto que a colheita da temporada 2018/19 se intensificou no Rio Grande do Norte/Ceará, de acordo com colaboradores do Hortifruti/Cepea. Com isso, o preço da fruta, que já havia recuado no mercado brasileiro, pode continuar em queda. Vale ressaltar que, apesar de 75% do total produzido nessa região ser destinado ao mercado internacional, um maior volume pode ser disponibilizado no mercado doméstico nos primeiros meses da safra, em decorrência do possível atraso na colheita da temporada espanhola (principal fornecedora da fruta na União Europeia). Além disso, temperaturas mais baixas nas principais regiões consumidoras (Sul e Sudeste) devem continuar limitando a demanda por melões – esse cenário já foi observado em julho, o que, vinculado à maior oferta de calibres reduzidos, pressionou as cotações do amarelo tipos 6 e 7 na Ceagesp.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!