Cobre recua e apaga ganhos recentes, pressionado por força do dólar – Isto É

Os contratos futuros de cobre operam em baixa, pressionados pela tendência de valorização do dólar nos negócios da manhã desta quarta-feira.

Por volta das 6h40 (de Brasília), o cobre para entrega em três meses negociado na London Metal Exchange (LME) recuava 0,67%, a US$ 6.092,50 por tonelada, reduzindo ganhos acumulados desde o começo da semana a 0,4%.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para dezembro caía 1,02%, a US$ 2,7305 por libra-peso, às 7h51 (de Brasília).

O índice DXY do dólar está se fortalecendo levemente nesta manhã, o que torna o cobre menos atraente para investidores que utilizam outras moedas.

Investidores dos mercados de metais também acompanham discussões comerciais entre EUA e Canadá, que tiveram início ontem. Na segunda-feira, EUA e México anunciaram a prévia de um acordo comercial bilateral.

Entre outros metais básicos na LME, não havia direção única. No horário citado acima, o zinco tinha baixa de 0,2%, a US$ 2.516,00 por tonelada, o alumínio subia 0,33%, a US$ 2.140,00 por tonelada, o estanho avançava 0,18%, a US$ 19.120,00 por tonelada, o níquel cedia 0,84%, a US$ 13.520,00 por tonelada, e o chumbo aumentava 0,36%, a US$ 2.083,50 por tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!