Trump ameaça deixar OMC e acusa UE de ser quase tão má quanto a China – Exame

Trump disse que a oferta da UE para a eliminação das tarifas sobre importação de automóveis europeus não é boa o suficiente

Por EFE

access_time 31 ago 2018, 12h17

Washington – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou retirar seu país da Organização Mundial de Comércio (OMC) e acusou a União Europeia (UE) de ser “quase tão má quanto a China, só que menor”, em questões comerciais.

Em entrevista com a agência “Bloomberg”, Trump reiterou suas exigências à OMC de que deve tratar melhor os EUA e se queixou de que as decisões da organização ao dirimir conflitos comerciais entre países sempre os prejudicam.

“Raramente ganhamos uma demanda, exceto no ano passado”, insistiu o presidente americano, que pediu à organização que “melhore”, “mude seus modos” e deixe de tratar os EUA “muito mal”.

“Se não melhorarem, me retiraria da OMC”, disse Trump na entrevista, feita na quinta-feira no salão oval da Casa Branca.

O presidente qualificou a OMC, organização que nasceu em 1995 após árduas negociações impulsionadas pelos EUA para desenvolver o Acordo Geral sobre Tarifas Alfandegárias e Comércio (GATT), assinado em 1947, como “o pior acordo comercial já realizado”.

“No último ano começamos a ganhar muito. Sabem por quê? Porque sabem que se não ganharmos, sairei de lá”, afirmou Trump.

O representante de Comércio Exterior dos EUA, Robert Lighthizer, qualificou o acordo para permitir a entrada da China na OMC em 2001 como um erro, por não se tratar de uma verdadeira economia de mercado com um controle de subvenções e proteções.

Trump também insinuou a possibilidade de abrir uma guerra comercial com a Europa ao afirmar que a UE é “quase tão má quanto a China, só que menor”.

O presidente disse que a oferta da UE para a eliminação das tarifas sobre importação de automóveis europeus “não é boa o suficiente”.

Em julho, Trump se reuniu na Casa Branca com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, um encontro que pareceu afastar o perigo de uma guerra comercial após as ameaças de impor à Europa tarifas sobre o aço e o alumínio e os automóveis.

Os especialistas consideram que uma eventual retirada dos EUA da OMC, organização integrada por 164 países que regula o comércio comum e resolve as disputas, seria ainda mais perigosa que a guerra de tarifas que Trump abriu com a China, por suas implicações para o sistema de comércio mundial.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!