PT propõe comprar debêntures de infraestrutura para acelerar recuperação – Exame

São Paulo – O professor da Unicamp e membro da equipe econômica do Partido dos Trabalhadores (PT) Ricardo Carneiro apresentou o projeto emergencial do partido, com medidas para tirar a economia do buraco no curto prazo: renegociação das dívidas de pessoas físicas (proposta semelhante à de Ciro Gomes) e financiamento de iniciativas do setor privado na área de infraestrutura usando cerca de 10% das reservas nacionais (30 bilhões de dólares).

A ideia é montar um fundo de investimento de infraestrutura com o dinheiro da reserva, segundo explicou Carneiro durante o Exame Fórum nesta segunda-feira (3). A quantia seria aplicada em debêntures de infraestrutura que já estão no mercado. Os títulos seriam subscritos por um prazo médio de 30 meses, segundo o economista.

Além das medidas emergenciais, o economista também reforçou as prioridades econômicas do governo no médio e longo prazo: uma atuação efetiva do Estado na distribuição de renda e incentivo aos investimentos estratégicos.

“Não queremos defender a distribuição de renda aumentando a carga tributária, mas mudando a composição da tributação e do gasto”, explicou. “Trocar a tributação dos mais pobres pelos mais ricos é programático, é consenso, e se ganharmos vamos fazer”.

Carneiro participou ainda de uma entrevista, conduzida pelo diretor de redação de EXAME, André Lahóz Mendonça de Barros, e foi questionado sobre a validade do programa: é o mesmo, não importa se sob Luiz Inácio Lula da Silva ou sob Fernando Haddad?

“O PT é um partido com vida partidária, há de fato uma construção democrática do programa. Não quer dizer que não tenha diferença, nuance entre uma pessoa e outra. Mas há um processo de construção coletiva do qual o candidato não pode escapar”, resumiu.

Veja a entrevista de Ricardo Carneiro no EXAME Fórum 2018:

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!