Petrobras, Telefônica Vivo, NotreDame e Outras – Investing.com

Nesta quinta-feira, o mercado deve reagir principalmente à pesquisa sobre intenção de voto para a eleição presidencial divulgada ontem pelo Ibope, Estadão e TV Globo. A pesquisa deve ter influência nas ações com maior peso no , como bancos e Petrobras (SA:). Sobre a estatal, atenção ainda para coletiva de imprensa convocada para logo mais às 9hs. O tema a ser anunciado não foi divulgado.

Atenção também em Telefônica (SA:) Vivo, que aprovou o pagamento de R$ 2,8 bilhões em juros sobre capital próprio (JCP). A Notre Dame Intermédica (SA:), por sua vez, anunciou acordo para aquisição do Grupo Greenline.

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) oscilou dois pontos porcentuais para cima em duas semanas e, com 22% das intenções de voto, segue na liderança da corrida presidencial. O candidato Ciro Gomes (PDT) subiu três pontos, de 9% para 12%, e empatou numericamente com Marina Silva (Rede), que manteve o patamar do levantamento anterior, divulgado no dia 20.

Telefônica Vivo
O conselho de administração da Telefônica Vivo aprovou, em reunião realizada nesta quarta-feira, o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) no valor bruto de R$ 1,555 por ação ON e R$ 1,7105 por ação PN. O total a ser pago corresponde a R$ 2,8 bilhões.

Os JCP serão pagos com base na posição acionária do dia 17 de setembro, e a partir do dia 18, as ações passam a ser negociadas ex-juros. O valor será creditado aos acionistas até o final de 2019.

NotreDame
A NotreDame Intermédica fechou acordo para adquirir 100% do capital do Grupo GreenLine, composto pela Green Line Sistema de Saúde, Laboratório Bio Master, Pronto Socorro Itamaraty e Maternidade do Brás (Hospital Salvalus). O valor do GreenLine foi fixado em R$ 1,2 bilhão, que inclui a compra dos imóveis do Salvalus e do Centro Clínico São Gabriel, com valor de mercado de aproximadamente R$ 400 milhões.

Em fato relevante, a NotreDame informou que o Grupo GreenLine registrou faturamento de aproximadamente R$ 1 bilhão em 2017, e possui uma carteira de 464 mil beneficiários na região metropolitana de São Paulo, dos quais 60% estão na categoria corporativa. A GreenLine está presente na zona Leste da capital, com 2 hospitais próprios, 10 prontos-socorros e 9 centros clínicos.

Wiz (SA:)
A Wiz Soluções e Corretagem de Seguros informa que o colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) apreciou ontem o recurso apresentado pela Caixa Seguridade em processo administrativo, tendo decidido por unanimidade pelo provimento do recurso apresentado, confirmando que a Caixa Seguridade não exerce a condição de acionista controladora indireta da Wiz.
A esse respeito, a companhia destaca que a decisão não altera ou impacta nenhum dos contratos definitivos da transação envolvendo a Wiz, a Caixa Seguros Holding, a Caixa Seguridade e a CNP Assurances, celebrados em 29 de agosto.

Movida (SA:)
A Fitch Ratings considera que a potencial aliança estratégica entre a Movida e a Avis Budget Car Rental não altera significativamente o perfil de crédito da Movida. A agência avalia a Movida com rating nacional de longo prazo ‘A+(bra)’, com perspectiva estável.

Caso se concretize, a Fitch considerará a transação positiva. A aliança comercial tornaria a Movida a franqueadora master da Avis no Brasil por dez anos, renovável por igual período, permitindo à companhia incluir as marcas Avis e Budget nos pontos de atendimento da locadora brasileira. A Avis, por sua vez, também poderia acrescentar a marca Movida a suas lojas nos principais aeroportos do mundo.

(Fonte do noticiário corporativo: Agência Estado News)

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!