Mercados Operam com Cautela nesta Terça-Feira – Investing.com

ÁSIA: Os mercados da Ásia fecharam misturados nesta terça-feira.

A Casa Branca anunciou que estava em processo de coordenar a segunda reunião entre o presidente dos EUA, Donald Trump e o líder norte coreano Kim Jong Un.

Nos mercados da China, o índice de Hong Kong fechou em baixa de 0,72%, permanecendo em território de baixa pelo segundo dia consecutivo, caindo mais de 20% em janeiro de 2018.

No continente, o composto de Xangai entregou seus ganhos para fechar 0,18% menor, em 2.664,80 pontos, enquanto o composto de subiu 0,17% para terminar em 1.409,34 pontos.

O do Japão ampliou seus ganhos e encerrou o pregão em alta de 1,3%, em 22.664,69 pontos. Do outro lado do Estreito Coreano, o da Coreia do Sul fechou em queda de 0,24%, a 2.283,2 pontos.

Abaixo, o da Austrália fechou em alta de 0,62%, em 6.179,7 pontos, com o setor financeiro subindo 0,85%. As mineradoras Rio Tinto (LON:) e Fortescue Metals avançaram 0,88 e 1,5%, respectivamente.

Na segunda-feira, a Casa Branca anunciou que Trump recebeu um pedido da Kim da Coreia do Norte para uma nova reunião após o histórico encontro em Cingapura em junho de 2018. Descrita pela Casa Branca como uma “carta muito calorosa e positiva”, a secretária de imprensa Sarah Huckabee Sanders informou aos repórteres na segunda-feira que a administração estava aberta ao pedido e já estava no processo de “coordenar” a reunião.

O comércio também continua a ser outro ponto para os mercados, com o Canadá e os EUA ainda tentando garantir um acordo que substitua o Acordo de Livre Comércio da América do Norte. Os investidores também estavam conscientes sobre possíveis novas tarifas comerciais dos EUA sobre a China.

Nos mercados cambial, o , que acompanha o em relação a uma cesta de moedas, estava em 94,931, enquanto o japonês enfraqueceu ainda mais em relação ao dólar, sendo negociado a 111,53, enquanto o dólar australiano recuperou de suas perdas iniciais e avançou cerca de 0,1%, para 0,7121.

EUROPA: Os mercados da Europa operam em baixa na manhã de terça-feira, com os investidores focando sobre questões comerciais.

O índice pan europeu recua 0,32%, com a maioria dos setores negociando em território negativo. O setor de e o gás lideraram os ganhos, após notícias de que as exportações de petróleo dos EUA ao Japão e à Coreia do Sul atingiram recordes neste mês. O benchmark registrou um ganho de 0,4% na segunda-feira, após cair 2,2% na semana passada e quase 3,5% no acumulado do ano.

O setor de recursos básicos e automóveis recuam, à medida que as crescentes tensões em torno da guerra comercial dos EUA na China permanecem em destaque.

A ArcelorMittal cai mais de 2%, após a notícia de que a siderúrgica havia aumentado sua oferta para comprar a Essar Steel. As ações da Heineken também caem após rebaixamento de rating de analistas.

As bolsas europeias geralmente enfrentavam dificuldades, pois os investidores continuam a procurar catalisadores que pudessem elevar o mercado. O 30 da Alemanha cai 0,44%, enquanto o da França recua 0,13% e o do Reino Unido cai 0,4%.

Entre as mineradoras listadas em Londres, Anglo American (LON:) cai 1,9%, Antofagasta (LON:) recua 1,3%, BHP Billiton perde 1,9% e Rio Tinto perde 0,6%.

A libra dispara com esperanças de que um acordo com o Brexit possa ser aceito dentro de seis a oito semanas. Uma libra mais forte pode pesar no FTSE 100, já que as empresas multinacionais do índice geram a maior parte de suas receitas em outras moedas. A estimativa do cronograma ocorre depois que o negociador-chefe da União Europeia, Michel Barnier, em uma conferência na Eslovênia e ajudou a aliviar os temores dos investidores de que o Reino Unido poderia se separar do grande bloco comercial da Europa em março de 2019 sem um acordo, mas que várias questões ainda precisam ser resolvidas.

Na frente comercial, os negociadores da UE e dos EUA estão reunidos nesta segunda-feira para discutir um pacto que evitaria uma briga transatlântica. Embora nenhum grande avanço tenha sido observado, o representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer e a comissária europeia de comércio, Cecilia Malmström, disseram que reuniriam novamente até o final de setembro e começarão a concentrar no fechamento um acordo nos próximos meses. Segundo o Financial Times, os Estados Unidos e a UE estão trabalhando para conseguir um acordo comercial parcial nos próximos dois meses.

Entre os dados econômicos, o índice ZEW Economic mostrou que as expectativas econômicas na Alemanha aumentaram ligeiramente no mês anterior, apesar de algumas preocupações com a Turquia e a Argentina.

EUA: Os futuros de ações dos Estados Unidos apontam para um começo mais suave em Wall Street, com os investidores se esforçando para encontrar novos catalisadores para o mercado, optando por focar nas preocupações com questões relacionadas aos desenvolvimentos comerciais e políticos.

Na segunda-feira, o S & P 500 subiu 0,2% para terminar em 2.877,13 pontos e o Composite Index adicionou 0,3%, para 7.924,16 pontos, com ambos os índices interrompendo uma série de quatro dias de queda. O caiu 0,2%, para 25.857,07 pontos.

A semana passada foi a primeira semana negativa do S & P, marcando a maior queda percentual semanal desde junho, enquanto o Nasdaq sofreu sua maior queda semanal desde março.

Ainda na sexta-feira passada, o presidente Donald Trump disse que estava “pronto para uma nova rodada de tarifas na ordem de US $ 267 bilhões em produtos da China”, superando as já propostas na ordem de US $ 200 bilhões. A China prometeu retaliar.

A China deverá entrar em contato com a Organização Mundial do Comércio em breve para obter autorização para impor sanções aos EUA, informou a Reuters. A razão para isso é por causa do descumprimento de Washington de uma decisão em uma disputa sobre as taxas de dumping americano, já solicitado pela China em 2013.

A Coreia do Norte volta à agenda, depois de notícias de que Trump recebeu, o que a Casa Branca chamou de “carta muito calorosa e muito positiva”, de Kim Jong Un, que pediu uma reunião com o presidente dos EUA. Ambos os líderes se reuniram em Cingapura em junho para discutir a desnuclearização e o futuro do relacionamento entre as duas nações.

O índice de otimismo para pequenas empresas da Federação Nacional de Empresas Independentes subiu para um novo recorde em agosto, para 0,9 ponto para um nível ajustado sazonalmente de 108,8, com avanços em seis dos dez principais componentes. O recorde anterior foi estabelecido há 35 anos. Ainda será divulgado as vagas de emprego e estoques de atacado para julho às 11h00.

O presidente do Fed, Lael Brainard e o presidente do Federal Reserve de Minneapolis, Neel Kashkari, falarão em um painel sobre empresas patrocinadas pelo governo e habitação na crise financeira às 15h20 (horário de Brasília).

ÍNDICES FUTUROS – 8h00:
Dow: -0,44%
: -0,24%
: -0,26%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado e a europeia no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!