Frango: Procura Aumenta e Eleva Cotações – Investing.com

Passado o feriado de 7 de setembro (Dia da Independência), a demanda doméstica por carne de frango reagiu, tendo em vista que muitos varejistas tiveram necessidade de repor estoques. No front externo, as exportações brasileiras da proteína in natura estão intensas em setembro. Esse cenário tem enxugado a oferta doméstica e, consequentemente, elevado os preços da carne na maior parte das regiões acompanhadas pelo Cepea. Vale destacar que, ainda que o movimento de alta dos preços seja típico em início de mês, a média das cotações em setembro já supera a do mesmo período de agosto. De acordo com dados do Cepea, na parcial deste mês (até o dia 13), o frango congelado negociado no atacado da Grande São Paulo registra média de R$ 4,02/kg, aumento de 7,5% frente à do mesmo período de agosto. O produto resfriado, por sua vez, foi comercializado na região paulista ao preço médio de R$ 3,97/kg na parcial de setembro, elevação de 9% frente ao do mesmo período de agosto. Quanto aos cortes resfriados comercializados no atacado da Grande São Paulo, o filé e o peito foram comercializados na parcial de setembro a R$ 6,74/kg e a R$ 4,93/kg, respectivamente, valorizações de 5.4% e de 5,8%, frente ao mesmo período de agosto.

OVOS: PREÇO MÉDIO NESTA 1ª QUINZENA É MENOR QUE O DE AGOSTO

Os preços dos ovos seguem em baixos patamares nesta primeira quinzena de setembro, ainda refletindo a elevada oferta do produto no mercado doméstico. Segundo colaboradores do Cepea, nem mesmo a intensificação dos descartes de poedeiras e o bom desempenho das exportações em agosto conseguiram reduzir a disponibilidade interna da proteína. Na parcial da primeira quinzena deste mês (até o dia 13), o preço médio do ovo branco tipo extra, para retirada em Bastos (SP), é 4,3% menor que o do mesmo período de agosto, a R$ 66,97/cx com 30 dúzias. Quanto ao ovo vermelho tipo extra, também para retirada em Bastos, o preço médio da caixa recuou 6% de uma quinzena para a outra, fechando com média de R$ 74,57 entre 3 e 13 de setembro. Quanto às vendas externas, de acordo com dados da Secex, o volume de ovos exportado em agosto somou 1,963 mil toneladas, 11,6% superior ao de julho e 40% maior que o embarcado no mesmo período de 2017.

CITROS: MENOR OFERTA DE LARANJA DE QUALIDADE SUSTENTA VALORES

A baixa oferta de frutas com a qualidade demandada pelo segmento in natura segue sustentando os preços da laranja. Na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), o preço da laranja pera teve média de R$ 30,98/cx de 40,8 kg, na árvore, aumento de 1,3% frente ao da semana anterior. Quanto à lima ácida tahiti, o elevado patamar de preços da variedade, que chegou a superar os R$ 90/cx de 27 kg na semana passada, não foi aceito por compradores do mercado interno nesta, conforme colaboradores do Cepea. Além disso, as maiores cotações também limitaram os embarques da fruta ao mercado internacional. Mesmo assim, os preços médios da tahiti avançaram 21,9% em relação aos da semana passada, ainda impulsionados pela baixa oferta, fechando com média de R$ 72,12/cx de 27 kg, colhida, entre 10 e 13 de setembro.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!