Banco Central deve manter juros em 6,5%. Dúvidas ficam para 2019 – Exame

Previsão para a inflação deste ano, de 4,1%, continua abaixo da meta para 2018. O problema pode começar a partir do ano que vem

Por Da Redação

access_time 19 set 2018, 06h58 – Publicado em 19 set 2018, 05h49

O Banco Central vai anunciar hoje a nova taxa básica de juros da economia, a Selic. A maioria dos analistas espera que os juros sejam mantidos em 6,5% ao ano.

A previsão para a inflação deste ano é de 4,1%. Ainda que a projeção tenha subido – em janeiro, estava em 2,8%; em junho, estava em 3,7% –, continua abaixo da meta inflacionária estabelecida para 2018, que é de 4,5%.

O problema, na visão de alguns economistas, pode começar a partir do ano que vem.

Num relatório recente, os analistas do banco UBS afirmam que as empresas estão esperando o resultado da eleição presidencial para decidir se repassam para os preços dos produtos o aumento de custos provocado pela valorização do dólar.

A lógica é que, após o discurso do próximo presidente, será possível fazer uma estimativa melhor para o câmbio. Se as empresas acharem que a alta veio para ficar, devem aumentar os preços.

Os economistas que fazem projeções para a inflação tendem a seguir o mesmo caminho, diz o UBS. “As previsões para a inflação (incluindo a nossa) devem mudar rapidamente após a eleição”, afirma o banco em relatório.

A maioria dos analistas do mercado financeiro espera que os juros terminem o ano em 6,5%, porque a inflação está controlada e a economia patina. Estima-se que o PIB crescerá menos de 1,5% em 2018.

O UBS discorda. Para o banco, o BC deve aumentar a Selic na próxima reunião, marcada para 30 e 31 de outubro (logo depois do segundo turno, portanto). Na visão do banco, as pressões inflacionárias estão aumentando.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!